Bracarae - O fórum de Braga! • Ver Tópico - Eléctrico

Eléctrico  

Espaço para a discussão sobre os transportes.

Eléctrico

Mensagempor DoctorDre » quinta fev 21, 2008 12:17 pm

O tema está em "águas de bacalhau" mas apresento as minhas propostas. Alguns já conhecem de outro forúm mas aqui vão todas as linhas hipotéticas pensadas por mim :D

Utópico? Talvez mas tb não proponho a construcção de todas mas sim que sejam pensadas algumas.

Obrigatória de qq maneira seria a linha vermelha (Estação>UM)

Imagem

As mais realistas e provaveis são:
Linha vermelha: que vai da estação CF ao Bom jesus (elevador)/UM e que passa por campo da vinha, av.central, Largo de St. Barbara, R.DPedro V, cruza a via rápida do feiranova (não sei lá como) e segue até à UM pela rua nova de St. Cruz ou Rua da Fábrica! Para chegar ao bomjesus (o que considero inviavel) teria de cortar uma das vias da viarápida até ao elevador! Poderia isso sim seguir para lamaçães (tracejado)!
Linha Amarela: Que vai da Falperra até ao pachancho/Cemitério!
O mais provavel é que fosse só a partir da ponte mas porque não extender a linha! Desceria pela estrada da falperra até À rotunda do estádio velho, seguiria pela avenida da liberdade e enfrentaria um bico de obra para fintar a entrada do tunel que será expendido até depois dos correios segundo os projectos da camara! Subiria a rua dos chaõs e aí poderia em vez de terminar na estação de camionagem virar para a rua de Pereira de Castro e seguir pela rua Conselheiro Januario até ao Largo de Infias seguindo ao longo do colegio D.Diogo até à rotunda do Cemiterio onde poderia "dar a volta" e terminar o serviço!
Linha Azul Claro: Que uniria a Via da Falperra com o a Avd. Dr. Artur Soares e poderia servir o estádio!
Tal como a linha amarela seguiria pela via da Falperra mas viraria para a av. 31janeiro a qual correria por completo até ao Largo de St. Barbara... aqui poderia virar para o centro da cidade ou seguir pela rua santa margarida até ao Largo de Infias onde desceria em direcção à via rápida de Prado! Lógicamente que não iria pela via rápida mas porque não seguir paralelamente ao Nó de Infias e mediante uma nova ponte atravessar para o otro lado da via rápida... poderia depois seguir para a Quinta de Cabanas e depois Avd. Dr. Artur Soares ou ntão seguir a estrada da Volvo para Dume e Palmeira!
Editado pela última vez por DoctorDre em quinta fev 21, 2008 1:37 pm, num total de 1 vez.
Imagem
Avatar do Utilizador
DoctorDre
Administrador
 
Mensagens: 4267
Registado: segunda fev 18, 2008 11:53 pm
Localização: AMB

Re: O Eléctrico

Mensagempor DoctorDre » quinta fev 21, 2008 1:20 pm

MAPA 1 - Centro da cidade

Imagem

Linha Vermelha - Estação CF ao Elevador do BomJesus/UM
1 - Estação CF
2 - Arco da Porta Nova
3 - Campo da Vinha
4 - Avenida Central onde pode haver interface com a linha amarela!

Linha Amarela - Ponte a pelo menos Estação de Camionagem
1 - Estação Camionagem
2 - Turismo
3 - Correiros
4 - Hospital

Os numeros não querem representar paragens... simplesmente pontos importantes do trajecto!
Imagem
Avatar do Utilizador
DoctorDre
Administrador
 
Mensagens: 4267
Registado: segunda fev 18, 2008 11:53 pm
Localização: AMB

Re: O Eléctrico

Mensagempor DoctorDre » quinta fev 21, 2008 1:41 pm

MAPA 2 - Como seria na Arcada?

Uma dúvida que tenho é como fariam para passar a linha mesmo em frente à Arcada! Sendo um dos monumentos mais importantes de braga e sendo tb uma das zonas mais movimentadas por pedonais na cidade é altamente improvavel que as linhas voltem a passar, tal como nas linhas antigas, imediatamente em frente ao monumento, ou como vêm no mapa em baixo, entre a Fonte redonda e o monumento!
Observando o mapa da zona cheguei a uma hipotetica solução que é desviar as linhas uns quantos metros de maneira que não afecta de maneira nenhuma a vida das pessoas que se passeiam pelo centro!

Imagem

Além disso possibilitaria a poupança de espaço na construção de uma só plataforma que serviria de paragem para as duas linhas! (1)
Os pontos 2 e 3 são as entradas do tunel que atravessa a praça da fonte! Tal como está projectado, em principio estas duas entradas vão "deslocar-se" daí para locais mais afastados! No caso de 2 segundo o projecto vai para o largo Sra.-a-Branca e o 3 vai descer a avenida para (e agora tenho dúvidas) a o cruzamento da rua do Raio ou para o Hotel turismo!
Seja onde for a 3 vai criar um problema que é como fazer passar a linha ao lado da entrada do tunel: 1º deslocar o tunel para um lado de modo que deixe espaço suficiente do outro para colocar as linhas, 2º diminuir o numero de faxas do tunel (são de momento 3 de um só sentido) diminuindo tb o tamanho da entrada!
Editado pela última vez por DoctorDre em sexta fev 22, 2008 10:39 am, num total de 1 vez.
Imagem
Avatar do Utilizador
DoctorDre
Administrador
 
Mensagens: 4267
Registado: segunda fev 18, 2008 11:53 pm
Localização: AMB

Re: O Eléctrico

Mensagempor DoctorDre » quinta fev 21, 2008 1:44 pm

MAPA 3 - Opções Centro!

Outro assunto que será controverso será o trajecto do Tram pelo Campo da vinha!
Primeiro muitas vozes se levantarão se o Tram passar justamente pela rua dos capelistas, uma das principais ruas do centro da cidade onde tal como na Arcada há muito movimento pedonal!
Uma solução seria fazer passar a linha por um trajecto alternativo que seguiria a linha amarela até ao topo da Avd. Norton de Matos onde a jeito de bifurcação as duas linhas se dividiriam! A amarela seguiria a R. Pereira de Castro em direcção a S. Vicente e a vermelha no sentido do Carmo! Em frente à Ig. do Carmo seguiria a Rua do Carmo e R. Dr. Justino Cruz para se juntar ao primeiro desenho da linha vermelha! Trajecto 3
Outra solução e para mim talvez a mais viavel seria fazer uma diversão da linha vermelha seguindo imediatamente depois do banco de portugal o trajecto do tunel rodoviario atá à Rua Justino Cruz Trajecto 1 onde há duas hipoteses, seguiria o trajecto 3 para se unir à linha vermelha Trajecto 2 ou seguiria pela praça Conde agrolongo podendo juntar-se mais adiante À linha vermelha!

Imagem
Imagem
Avatar do Utilizador
DoctorDre
Administrador
 
Mensagens: 4267
Registado: segunda fev 18, 2008 11:53 pm
Localização: AMB

Re: O Eléctrico

Mensagempor DoctorDre » quinta fev 21, 2008 1:45 pm

MAPA 4 - Aqui está mais uma solução: Largo da Estação!

Este desenho já está mais foleiro... sorry :P

Imagem

Teria de se diminuir o fluxo automóvel na zona e talvez diminuir o numero de faxas para uma por sentido ou quanto muito duas num sentido e uma noutro!
A rotunda mais acima podia desaparecer se a inferior fosse necessaria para todo o fluxo!
Um problema seria a saida e entrada do parque da estação! A solução passaria por fazer uma saida e entrada única que deste modo atravessaria uma só vez a linha!
Todo o espaço do interio da grande rotunda do Tram poderia ser um parquesinho com espaço para esperar pelo próximo tram!
A Rua Andrade Corvo provavelmente perderia o trafego de carros ou então teria só um sentido, mas de qq maneira o estacionamento seria totalmente proibido!
Hipoteticamente poderia ser criada uma nova linha (verde) que se uniria à vermelha. Esta seguiria pela rua do Caires em direcção a Maximinos onde poderia ir em direcção à Grundig ou a Ferreiros!
Quem sabe se se poderia usar os campos da Freiras que se vê por trás do Hotel da Estação... Base dos Trams, diversão das ruas para mais espaço para o Tram...
Imagem
Avatar do Utilizador
DoctorDre
Administrador
 
Mensagens: 4267
Registado: segunda fev 18, 2008 11:53 pm
Localização: AMB

Re: O Eléctrico

Mensagempor DoctorDre » quinta fev 21, 2008 1:52 pm

Ground-level power supply - a solução para evitar os fios no ar :)

Ground-level power supply, also known as surface current collection and Alimentation par Sol (APS) is a modern method of third-rail electrical pick-up for street trams. It was invented for the Bordeaux tramway, which was constructed from 2000 and opened in 2003. Currently this is the only place it is used, but there were and are proposals to install it elsewhere:

Nice (abandoned in favour of nickel metal hydride batteries)
Edinburgh, Scotland
Florence (Firenze), Italy
Marseille, France
Melbourne, Australia
Gold Coast, Queensland, Australia

Technology

It is used, primarily for aesthetic reasons, as an alternative to overhead lines. It is different from the conduit current collection system which was used in Washington, Manhattan and parts of London, which buried a third and fourth rail in an underground conduit (‘vault’) between the running rails.

Unlike the track-side third rail used by most metro trains and some main-line railways, APS does not pose a danger to people or animals, and so can be used in pedestrian areas and city streets.

APS uses a third rail placed between the running rails, divided electrically into eight-metre segments with neutral sections between. Each tram has two power collection skates, next to which are antennae that send radio signals to energise the power rail segments as the tram passes over them. At any one time no more than two consecutive segments under the tram should actually be live.

Use in Bordeaux

Modern ground-level current collection was pioneered by the recent Bordeaux tramway. The public had assumed that the new system would use a traditional conduit system, like that of the Bordeaux trams which ran prior to 1958, and objected when they learned that it was not considered safe, and that overhead wires were to be used instead. Facing complaints both from the public and the French Ministry of Culture, planners developed APS as a modern way of replicating the conduit system. Bordeaux Citadis trams use pantographs and electric overhead lines in outlying areas.

There are 12 km of APS tramway in the three-line network of 21.3 km total length, expected to be 40 km by 2007. Sources suggest that APS adds about €100,000 to the cost of the trams, whilst the infrastructure is about 300% more expensive than overhead wires.

Before use in Bordeaux, APS was tested and proved viable on a short section of reserved-track tramway in the French city of Marseilles. Nevertheless, Bordeaux has experienced problems, with APS being so temperamental that at one stage the Mayor issued an ultimatum that if reliability could not be guaranteed, it would have to be replaced with overhead wires. Although things have improved, in October 2005 it was announced that 1 km of APS tramway is to be converted to overhead wires.

Problems have included water-logging, when the water does not disperse or flow away quickly enough after heavy rain.


Mais em http://en.wikipedia.org/wiki/Ground-level_power_supply
Imagem
Avatar do Utilizador
DoctorDre
Administrador
 
Mensagens: 4267
Registado: segunda fev 18, 2008 11:53 pm
Localização: AMB

Re: O Eléctrico

Mensagempor CesarGomes » quinta fev 21, 2008 8:16 pm

Que o melhor exemplo de tram para Braga é o de Bordéus, isso não tenho e mínima dúvida.
Preciso de apreciar melhor a tua proposta (agora tenho pouco tempo :( )
Mas algumas chamadas de atenção:
A estrada de Real (nova) por onde metes a linha roxa, entro o Pópulo e Real, parecesse impossível passar lá o tram, pois possui um declive muito acentuado para um tram.
A linha amarela prolongaria do cemitério, pelas sete fontes até o novo hospital. O hospital já vai ficar deslocado do centro, é necessário criar mobilidade da estação do comboio e camionagem até ao hospital. Lembramo-nos que é um hospital central, última barreira para todo o Minho, e temos que pensar nas populações que vem visitar os seus entes ao hospital. Por isso é necessária uma linha da estação ferro -> central camionagem -> hospital. Não é necessária esta ordem, mas é essencial que passe nestes locais sem obrigar o transbordo.
No campo da vinha a hipótese da linha rosa, parece-me, a melhor solução.
Em relação à av. central tb já pensei nesse problema, e o que me surgiu foi que a linha vem do campo da vinha > Sehora a Branca -> Rua do Raio -> av liberdade. é uma volta maior, mas resolve o problema.

A comentar mais tarde...
Avatar do Utilizador
CesarGomes
Cardeal
 
Mensagens: 3263
Registado: domingo fev 17, 2008 9:54 pm
Localização: Braga

Re: O Eléctrico

Mensagempor DoctorDre » sexta fev 22, 2008 2:27 pm

CesarGomes Escreveu:A estrada de Real (nova) por onde metes a linha roxa, entro o Pópulo e Real, parecesse impossível passar lá o tram, pois possui um declive muito acentuado para um tram.


a solução é descer para real por aqui:

Imagem

A linha amarela prolongaria do cemitério, pelas sete fontes até o novo hospital. O hospital já vai ficar deslocado do centro, é necessário criar mobilidade da estação do comboio e camionagem até ao hospital. Lembramo-nos que é um hospital central, última barreira para todo o Minho, e temos que pensar nas populações que vem visitar os seus entes ao hospital. Por isso é necessária uma linha da estação ferro -> central camionagem -> hospital. Não é necessária esta ordem, mas é essencial que passe nestes locais sem obrigar o transbordo.


:idea: Algumas ideias... a vermelho a mais lógica a meu ver... outras alternativas a diferentes cores:
Imagem

Em relação à av. central tb já pensei nesse problema, e o que me surgiu foi que a linha vem do campo da vinha > Sehora a Branca -> Rua do Raio -> av liberdade. é uma volta maior, mas resolve o problema.


Sim.. uma hipotese... se n tb pode haver interface de duas linhas como dizia... :|
Imagem
Avatar do Utilizador
DoctorDre
Administrador
 
Mensagens: 4267
Registado: segunda fev 18, 2008 11:53 pm
Localização: AMB

Re: O Eléctrico

Mensagempor DoctorDre » sexta fev 22, 2008 2:30 pm

Na última imagem corta-me a margem izqda... a linha segue a via rápida do FN e dp pela Retail...
Imagem
Avatar do Utilizador
DoctorDre
Administrador
 
Mensagens: 4267
Registado: segunda fev 18, 2008 11:53 pm
Localização: AMB

Re: O Eléctrico

Mensagempor CesarGomes » domingo fev 24, 2008 6:40 pm

andre_carneiro Escreveu:Na última imagem corta-me a margem izqda... a linha segue a via rápida do FN e dp pela Retail...

Em relação à imagem o fórum corta automaticamente para não haver fugas às regras.

As estradas nacionais (traçados iniciais) possuem uma inclinação apta para passar o eléctrico.

Do Cemitério até ao novo hospital é que é um bico de obra. Por um lado existem as Sete Fontes, por outro as ruas são todas estreitas. Uma solução é por certas ruas com sentido único. Mas levar o eléctrico ao hospital é essencial.

Penso que deveríamos alargar o tema de conversa. Primeiro a actual central de camionagem está ultrapassada em todos os sentidos. Quais as soluções? A nova estação do TGV influenciará muito a rede de transportes públicos de Braga, uma integração com um possível eléctrico é essencial. Qual será o papel dos actuais TUB. E as linhas do comboio Guimarães - Braga - Barcelos, como integrar. E acima de tudo satisfazer os interesses da população.
Avatar do Utilizador
CesarGomes
Cardeal
 
Mensagens: 3263
Registado: domingo fev 17, 2008 9:54 pm
Localização: Braga

Re: O Eléctrico

Mensagempor CesarGomes » domingo fev 24, 2008 6:44 pm

Fora de carris?
A novidade foi avançada pelo Deputado Municipal da CDU Carlos Almeida no decurso do Programa "Praça do Município" da RUM - Rádio Universitária do Minho que foi para o ar no passado Sábado (com repetição na Segunda-feira à noite e podcast disponível na net).
Segundo terá sido anunciado pelo Ministro das Obras Públicas, Mário Lino, em resposta a uma questão colocada pelo Deputado comunista Honório Novo na Comissão Parlamentar específica da Assembleia da República, a ligação ferroviária Braga-Guimarães é "inviável", de acordo com o estudo que foi realizado [pela DGTT-Direcção Geral dos Transportes Terrestres].
Curiosamente, a informação ainda não chegou ao Presidente da Câmara de Braga - que antes se apressara a anunciar a possibilidade de concretização desse projecto - visto que quando interpelado sobre a matéria na reunião de Quinta-feira se limitou a garantir que "essa é uma possibilidade em estudo".
Para os Minhotos, e os Bracarenses em particular, resta a esperança de que esta seja mais uma convicção infundada do Ministro do "Jamais!", e que o projecto de criação de uma ligação ferroviária no Quadrilátero Urbano possa vir a ser uma realidade tão breve quanto possível.
Mais a mais porque depois de ouvirmos recentemente vários responsáveis nacionais assegurarem que a linha do TGV Lisboa-Porto-Vigo é economicamente inviável e que só avançará por razões de natureza política, não poderemos esperar dos nossos Governantes o mesmo beneplácito, conscientes de que o Distrito de Braga e esta Região têm sido um alvo prioritário da discriminação negativa do Governo.

Restará, talvez, a esperança de que a AIMINHO, a ACIG, a ACIB e outras entidades empresariais possam financiar um estudo que corrija a decisão (?) governativa e comprovar a importância dessa infra-estrutura para o desenvolvimento desta Região.

In Braga 2009
Ora aqui está um texto preocupante...
Avatar do Utilizador
CesarGomes
Cardeal
 
Mensagens: 3263
Registado: domingo fev 17, 2008 9:54 pm
Localização: Braga

Re: O Eléctrico

Mensagempor DoctorDre » domingo fev 24, 2008 11:37 pm

CesarGomes Escreveu:Penso que deveríamos alargar o tema de conversa. Primeiro a actual central de camionagem está ultrapassada em todos os sentidos. Quais as soluções? A nova estação do TGV influenciará muito a rede de transportes públicos de Braga, uma integração com um possível eléctrico é essencial. Qual será o papel dos actuais TUB.


Pois mas primeiro é preciso saber onde vai ser exactamente a estação TGV pq isso sim vai alterar completamente não só o sistema de transportes da cidade mas tb a orientação do crescimento da cidade toda
Imagem
Avatar do Utilizador
DoctorDre
Administrador
 
Mensagens: 4267
Registado: segunda fev 18, 2008 11:53 pm
Localização: AMB

Re: O Eléctrico

Mensagempor CesarGomes » sexta fev 29, 2008 9:49 pm

andre_carneiro Escreveu:
CesarGomes Escreveu:Penso que deveríamos alargar o tema de conversa. Primeiro a actual central de camionagem está ultrapassada em todos os sentidos. Quais as soluções? A nova estação do TGV influenciará muito a rede de transportes públicos de Braga, uma integração com um possível eléctrico é essencial. Qual será o papel dos actuais TUB.


Pois mas primeiro é preciso saber onde vai ser exactamente a estação TGV pq isso sim vai alterar completamente não só o sistema de transportes da cidade mas tb a orientação do crescimento da cidade toda


Pelo que ouvir falar, a nova estação, vai ficar em Gondizalves.

Agora uma coisa que não percebo. O Governo diz que agora vai usar a estação actual. Ora isto quer dizer que vão fazer uma nova linha da actual estação para o vale do Cávado. Mas sinceramente eu não estou a ver onde... :unknown: aquilo está tudo cheio de casinhas.
Avatar do Utilizador
CesarGomes
Cardeal
 
Mensagens: 3263
Registado: domingo fev 17, 2008 9:54 pm
Localização: Braga

A minha proposta

Mensagempor CesarGomes » terça mar 04, 2008 11:26 pm

Avatar do Utilizador
CesarGomes
Cardeal
 
Mensagens: 3263
Registado: domingo fev 17, 2008 9:54 pm
Localização: Braga

Re: O Eléctrico

Mensagempor Mr Strangelet » quinta mar 06, 2008 10:41 pm

Gosto dessa proposta!! Penso é que em determinadas avenidas o percurso deveria ser revisto, e passar em ruas mais secundárias, fechando-as definitivamente ao transito...As nossas avenidas já tem tantos condicionamentos de transito, e tantos tuneis que ia ser muito dispendioso reorganizar novamente tudo!! Mas a ideia geral agrada-me bastante!! E mesmo na avenida central, se as linhas passassem (como tens) aonde actualmente existe rua, não chateava nada, ate melhorava porque era melhor ter ali trafego de belos electricos modernos (ou se calhar nesta zona, sendo uma linha tipica até deviam ser antigos) do que o transito automovel infernal que ha ali!!

Mas isto é uma reforma (outra urgente) a fazer-se na cidade...A sua dimensão já justifica uma rede destes transportes com linhas pré definidas que nos levam a todo o lado...uma cidade assim torna-se completamente diferente, e muito mais dinamica!!
Mr Strangelet
Cardeal
 
Mensagens: 5367
Registado: segunda fev 18, 2008 7:18 pm
Localização: Minho

Próximo

Voltar para Transportes

Quem está ligado:

Utilizadores a ver este Fórum: Nenhum utilizador registado e 2 visitantes