Bracarae - O fórum de Braga! • Ver Tópico - DST

DST  

Tudo sobre o mundo da informática e das telecomunicações.

Re: DST

Mensagempor Bracarensis » quarta jun 03, 2009 10:14 am

Ainda me lembro de (não há muitos anos, cerca de 10...) ir ao escritório dos "caganotas" - era assim que eram conhecidos os irmãos Teixeira - que ficava num terceiro andar todo velho, a cair de podre, muito escuro, na Av. Central (por cima da Queijaria Central, mais ou menos). Hoje são realmente uma parte fundamental do espólio empresarial ACTIVO E DINAMIZADOR da cidade. Parabéns à Domingos da Silva Teixeira, Lda.
...Se gostas da noite, conquista o teu pedacinho de Céu e não tires os olhos de cima!!!
ImagemImagem
Avatar do Utilizador
Bracarensis
Arcebispo
 
Mensagens: 855
Registado: quarta nov 19, 2008 11:47 am
Localização: Braga

Re: DST

Mensagempor 22vasco22 » quarta jun 03, 2009 12:17 pm

Bracarensis Escreveu:Ainda me lembro de (não há muitos anos, cerca de 10...) ir ao escritório dos "caganotas" - era assim que eram conhecidos os irmãos Teixeira - que ficava num terceiro andar todo velho, a cair de podre, muito escuro, na Av. Central (por cima da Queijaria Central, mais ou menos). Hoje são realmente uma parte fundamental do espólio empresarial ACTIVO E DINAMIZADOR da cidade. Parabéns à Domingos da Silva Teixeira, Lda.


sim o "caganotas" inda muita gente os conhece por esse nome. as vezes parece mesmo realidade :D
ainda me lembro de ser so o meu pai e o meu tio os motoristas de pesados da DST

ps: é DST.sa não Lda
Imagem
22vasco22
Arcebispo
 
Mensagens: 668
Registado: quarta mar 04, 2009 7:30 pm

Re: DST

Mensagempor minhoto » quarta jun 03, 2009 4:12 pm

Chamam-lhe "caganotas", porqu :?: ê
minhoto
Presbitero
 
Mensagens: 47
Registado: segunda mar 30, 2009 10:38 am

Re: DST

Mensagempor asterisco » quarta jun 03, 2009 6:27 pm

minhoto Escreveu:Chamam-lhe "caganotas", porqu :?: ê


Ora pensa um bocadinho...
Avatar do Utilizador
asterisco
Cardeal
 
Mensagens: 2203
Registado: quarta mar 11, 2009 10:28 pm
Localização: Braga

Re: DST

Mensagempor 22vasco22 » quarta jun 03, 2009 7:04 pm

minhoto Escreveu:Chamam-lhe "caganotas", porqu :?: ê

basta fazer 1+1 :lol:

o homem teve que fugir do pais por causa das dividas, mais tarde voltou pagou tudo o que devia( é o que se diz, nao sei certeza) e a cada dia que passava ficava mais rico ate chegar ao que é hoje um dos mais ricos do pais

de onde vinham as notas?
da casa de banho :good:
Imagem
22vasco22
Arcebispo
 
Mensagens: 668
Registado: quarta mar 04, 2009 7:30 pm

Re: DST

Mensagempor Bracarensis » quarta jun 03, 2009 9:53 pm

minhoto Escreveu:Chamam-lhe "caganotas", porqu :?: ê
Peço desculpa... A culpa é minha. Se calhar, a grafia mais correcta para designar a alcunha do indivíduo em causa, será "cága-notas". ;)
...Se gostas da noite, conquista o teu pedacinho de Céu e não tires os olhos de cima!!!
ImagemImagem
Avatar do Utilizador
Bracarensis
Arcebispo
 
Mensagens: 855
Registado: quarta nov 19, 2008 11:47 am
Localização: Braga

Re: DST

Mensagempor minhoto » quinta jun 04, 2009 6:30 pm

:lol: :lol: :lol: :lol:
minhoto
Presbitero
 
Mensagens: 47
Registado: segunda mar 30, 2009 10:38 am

Re: DST

Mensagempor 22vasco22 » sexta jun 05, 2009 5:12 pm


O acordo será assinado esta tarde no Ministério da Economia e contará com a participação da EDP, DST, Visabeira e ainda um grupo angolano, tal como o Diário Económico avançou hoje.

O negócio vai ter para já o financiamento do BES e do BCP, sendo que a Caixa Geral de Depósitos deverá entrar posteriormente.

As negociações promovidas pelo Governo para salvar a Quimonda Solar estão fechadas. Tal como o Diário Económico avança na edição de hoje, um consórcio formado pela EDP, pelo banco angolano BPA (detido pela Sonangol), pela Visabeira e pela DST fecharam o acordo para salvar a empresa.

A assinatura do acordo acontece hoje às 16h30, no Ministério da Economia, e vai contar com a presença de Manuel Pinho, Basílio Horta, presidente da Aicep, bem como representantes dos bancos e empresas envolvidas.

Diario Economico

o negocio esta fechado. a Quimonda Solar esta salva, falta salvar a restante empresa
Imagem
22vasco22
Arcebispo
 
Mensagens: 668
Registado: quarta mar 04, 2009 7:30 pm

Re: DST

Mensagempor CesarGomes » sexta jun 05, 2009 10:01 pm

DST quer replicar a Quimonda
05.06.2009 - 20h29
Por Lusa
A empresa DST quer expandir para outros países o modelo comercial da Qimonda Solar, que hoje adquiriu integrada num consórcio com a InovCapital, EDP, Visabeira, BPA, BCP e BES, disse à Lusa o presidente-executivo da empresa bracarense.

José Teixeira, presidente-executivo da DST, afirmou que o objectivo da empresa é "replicar o modelo comercial, tentar fazer mais fábricas semelhantes noutros países".

"Portugal fica com a infra-estrutura para produzir células [fotovoltaicas], mas o nosso sonho é replicar o negócio noutros países", acrescentou.

De acordo com os contratos de compra da Qimonda Solar, assinados hoje à tarde no ministério da Economia, o grupo alemão CentroSolar manterá a sua posição de 49 por cento do capital total da empresa.

Os 51 por cento restantes (que pertenciam à casa mãe Qimonda) passam a estar distribuídos pela sociedade InovCapital (35 por cento), EDP, Visabeira, DST e Banco Privado Atlântico (cada um com 13 por cento) e BES/BCP que no seu conjunto também ficam com 13 por cento.

O investimento hoje anunciado permitirá, indicou o ministro Manuel Pinho e o CEO da DST, numa primeira fase criar 400 postos de trabalho directos e 600 numa segunda fase.

"A estes ainda é preciso depois juntar os empregos indirectos, que se multiplicam por três", já que o projecto "corresponde à dinamização de um novo sector de actividade", disse José Teixeira.

"Isto é uma área, um produto e uma escala global", frisou o responsável da DST, antes de acrescentar que a empresa - além de querer replicar o modelo noutros países - vai exportar em força.

"O nosso cliente é um cliente global. Vamos para os Estados Unidos, para Espanha, Alemanha, Itália, Grécia. A exportação representará 95 por cento da capacidade produtiva da fábrica", realçou José Teixeira.

A DST opera na indústria da engenharia de forma transversal: obras públicas e construção civil, electricidade, AVAC (Aquecimento, ventilação e ar condicionado), RIA (Rede de Incêndios Armada), metalomecânica, madeiras e mobiliário e rochas ornamentais.

A DST Renováveis SGPS, S.A., que conta com uma carteira de 300 clientes, actua nos sectores das energias eólica, hídrica e solar (fotovoltaico), enquanto holding detida a cem por cento pelo Grupo DST, participando, por sua vez, em duas outras empresas: a DST Wind, S.A. e a DST Solar, S.A.

Em Janeiro, a empresa de Braga também assinou um protocolo com o Governo para o desenvolvimento das redes de nova geração juntamente com a PT, a Zon, Sonaecom, Cored e ONI.



No Publico
Avatar do Utilizador
CesarGomes
Cardeal
 
Mensagens: 3261
Registado: domingo fev 17, 2008 9:54 pm
Localização: Braga

Re: DST

Mensagempor Mr Strangelet » sábado jun 06, 2009 10:17 pm

DST ‘compra’ Quimonda Solar

Braga, Economia

* 2009-06-06
* visitas (160)
* comentários (0)

autor
Redacção
contactar num. de artigos 403

Um grupo de investidores, liderado pelo InovCapital e da qual a empresa bracarense DST faz parte, comprou ontem a Qimonda Solar, num investimento que ascende a 150 milhões de euros e permitirá, numa primeira fase, criar 400 postos de trabalho directos.

Os contratos de compra da Qimonda Solar e os respectivos contratos de financiamento foram assinados hoje, ao final da tarde, no Ministério da Economia, pela sociedade estatal de capital de risco InovCapital, DST, Visabeira, BES, BCP, Caixa Geral de Depósitos, Banco Privado Atlântico e o grupo alemão Centrosolar.

O investimento efectuado é de 150 milhões de euros e numa primeira fase permitirá criar 400 postos de trabalho directos e 600 numa segunda fase.
O ministro da Economia, Manuel Pinho, que presidiu à cerimónia, afirmou que a compra da posição maioritária que a Qimonda detinha na fábrica de células fotovoltaicas de Vila do Conde foi conseguido depois de “negociações muito difíceis”.
O grupo de investidores vai agora desenvolver o projecto em conjunto com a empresa alemã Centrosolar.

De acordo com o ministro da Economia, em Vila do Conde vai ser desenvolvido um “projecto integrado de construção de células e painéis solares que incorporam uma das tecnologias mais avançadas do mundo”.

Incentivos

Manuel Pinho destacou que o acordo ontem assinado resulta de uma iniciativa do Governo a três níveis: o lançamento de um desafio a um grupo de investidores portugueses e estrangeiros que estão a fazer uma forte aposta nas energias renováveis; o investimento no projecto através da InovCapital e a ligação com o gestor de falência da Qimonda na Alemanha.

Para além disso, o governo negociou os incentivos, que são semelhantes aos do projecto original, e acompanhou as negociações através da AICEP, acrescentou.
Este investimento, segundo o ministro, vai contribuir para o desenvolvimento de um importante ‘cluster’ no país.

http://www.correiodominho.com/noticias.php?id=8641
Mr Strangelet
Cardeal
 
Mensagens: 5367
Registado: segunda fev 18, 2008 7:18 pm
Localização: Minho

Re: DST

Mensagempor Brc20 » quarta jan 18, 2012 6:52 pm

bysteel fabrica coberturas metálicas para a Jamaica



A portuguesa bysteel vai fabricar três coberturas metálicas a serem instaladas na Jamaica, em ‘May Pen’ e em ‘Vineyard’, equipando infraestruturas de apoio na auto-estrada 1B em construção naquele país, num projeto liderado pela MECAP, do grupo francês Bouygues.

A bysteel entra assim num mercado novo, com o objectivo de explorar e conquistar novos segmentos.

“Queremos demonstrar a nossa capacidade de adaptação a um novo mercado, explorando e conquistando novos segmentos, bem como procurando dominar o máximo de variáveis para garantir o sucesso da obra e, consequentemente, do nosso cliente”, afirma José Teixeira, presidente do grupo dst.

Este responsável refere-se sobretudo à competência no desenvolvimento e optimização de soluções já detidas pelo cliente, e ainda à forte capacidade de resposta aliada à rápida execução.

“Por outro lado, pretendemos responder positivamente ao desafio colocado aos empresários Portugueses para que dinamizem a economia das exportações”, acrescenta o presidente do grupo dst e afirma que “este projecto vem reforçar a relação que a bysteel tem com os franceses da Bouygues, um dos maiores construtores a nível mundial, alavancando oportunidades de desenvolvimento de novos projectos no futuro”.

Recorde-se que a bysteel colaborou, recentemente, num projecto da construtora francesa em território nacional, mais concretamente no centro comercial ‘Aqua Portimão’.

A bysteel actua na concepção, desenvolvimento, produção e montagem de estruturas metálicas, tendo actualmente uma carteira de cerca de 33 clientes e um volume de negócios de aproximadamente 28 milhões euros.

Em 2011, a empresa de metalomecânica do grupo dst contou com 16 obras já concluídas e tem já em carteira 20 projectos para o primeiro semestre de 2012.




dst inicia projeto de €3,8M para Fundição Dois Portos


A dst acaba de lançar a primeira pedra para a construção da nova unidade industrial da Fundição Dois Portos (FDP), em Torres Vedras, cujo projeto é "chave-na-mão" e está orçado em cerca de €3,8M.

A construtora é, assim, responsável por um projeto de cerca de 2 hectares, uma dimensão superior a um estádio de futebol, característica que vem confirmar a capacidade da dst em responder a todo o tipo de obras de construção civil.

A nova unidade de produção, que deverá ser inaugurada em finais de Julho de 2012, irá substituir as atuais instalações da FDP, permitindo aumentar a capacidade de resposta da empresa de fundição possibilitando, desta forma, a diversificação de mercados, a evolução tecnológica dos produtos e o incremento das exportações.

"Acreditamos que a experiência técnica que temos vindo a conquistar ao nível da construção de grandes superfícies, o know-how em negócios "chave-na-mão" e a nossa própria imagem e solidez financeira foram fatores tidos em consideração no momento de decisão do nosso cliente", refere José Teixeira, presidente do grupo dst.

Neste projeto, a dst vai ter a seu cargo a empreitada de construção civil da unidade de produção e armazéns, os respetivos arranjos exteriores, estacionamentos e acessos.

Esta obra terá como principais características uma estrutura em betão totalmente pré-fabricada e ainda uma solução ecológica e natural de ventilação do espaço.

“Trata-se de um projeto arrojado e moderno que, pela sua dimensão e especificidades, muito nos valoriza no contexto atual do mercado da construção em Portugal”, salienta o mesmo responsável.

O grupo dst reúne diversas competências técnicas internas que lhe permitem ser autossuficiente na oferta de serviços tipo "chave-na-mão", área na qual tem vindo a apostar cada vez mais, proporcionando ao cliente o rigor e a qualidade de um serviço totalmente gerido pela empresa.

Neste projeto, a dst conta com a parceria das empresas bysteel (estruturas metálicas e revestimentos) e tgeotecnia (estudos geológico-geotécnicos), também elas pertencentes ao grupo bracarense.




http://www.dstsgps.com/home.asp
Brc20
Arcebispo
 
Mensagens: 1316
Registado: quarta mar 05, 2008 5:17 pm

Re: DST

Mensagempor Brc20 » sábado abr 21, 2012 12:39 pm

DST ganha projectos no valor de 1,5ME



ECONOMIA
2012-04-21visitas (178)comentários (0)
autor-Redacção



A DST Solar, empresa do grupo Domingos da Silva Teixeira, continua a crescer no setor das energias renováveis e acaba de ganhar três novos projetos no norte do país, para a instalação de centrais fotovoltaicas, que se traduzirão em aproximadamente 600 KW de potência instalada e num investimento total de €1,5M.

A aposta do grupo DST neste segmento de mercado reflecte-se também no recurso a painéis fotovoltaicos, produzidos na fábrica Global Sun, outra empresa do grupo.

“O desenvolvimento destas centrais na Global Sun tem em atenção as necessidades específicas de cada cliente no que diz respeito à produção de energia renovável, dimensionando as soluções à sua medida e tirando o maior partido das características dos edifícios e seus espaços envolventes”, refere José Teixeira, presidente do grupo DST.

No caso da empresa têxtil Petratex, em Paços de Ferreira, será instalada na cobertura do edifico uma central fotovoltaica com 290 KW de potência e constituída por 1211 painéis Global Sun policristalinos (240 W por painel).

“Com a instalação desta central, a empresa Petratex irá produzir 36% da energia que consome, evitando a emissão de 189 toneladas de CO2 por ano na atmosfera, colocando-se, assim, muito acima das metas europeias previstas”, explica o responsável.

Outro dos projetos em carteira diz respeito a uma central fotovoltaica com 484 painéis Global Sun policristalinos (240 W por painel), num total de 116 KW de potência instalada, que será instalada na cobertura do edifício da empresa de transformação de granito, a Granitos Urbanos, sediada em Valença do Minho.

“No caso da Granitos Urbanos, esta intalação traduzir-se-á numa redução 20% do valor da energia consumida pela empresa, tornando-a um modelo de referência em eco-eficiência empresarial e situando-a dentro metas previstas pelo protocolo Copenhaga”, acrescenta.


A DST Solar vai ainda instalar uma central fotovoltaica na cobertura do edifício da empresa de Confecções Pocargil, do grupo Viera & Marques, na Póvoa de Lanhoso, que terá uma potência de 125 KW, sendo constituída por 520 painéis Global Sun policristalinos (240 W por unidade).

A empresa prevê, ainda, a curto prazo, a execução de uma central fotovoltaica com 2 MW com 10 mil painéis fotovoltaicos Global Sun, um investimento na ordem dos €6M.

Refira-se que a DST Solar conta no seu portfólio com a instalação de 450 centrais fotovoltaicas e 250 centrais térmicas, possuindo ainda mais de uma dezena de projetos em carteira.



Correio do Minho


Energia: Portuguesa DST Solar vai fabricar e instalar mais 2 mil painéis fotovoltaicos no Norte do país

14:07 Quinta feira, 19 de abril de 2012


Lisboa, 19 abr (Lusa) - A empresa DST Solar anunciou hoje que ganhou três novos contratos para fabricar e instalar mais dois mil painéis para centrais fotovoltaicas no Norte de Portugal, num investimento global de 1,5 milhões de euros.

Os projetos ganhos pela DST Solar, do grupo Domingos da Silva Teixeira, implicarão um aumento da potência instalada em cerca de 600 quilowatts (kw) e refletem "a aposta estratégica" no segmento de mercado das energias renováveis, disse o presidente do grupo, José Teixeira.

A fábrica Global Sun, outra das empresas deste grupo, vai também beneficiar com estes três novos projetos, porque irá produzir os painéis fotovoltaicos.



Ler mais: http://expresso.sapo.pt/energia-portugu ... z1sg8naCJ0



Não conhecia esta empresa-a Global Sun- parece muito interessante e bastante tecnológica. A fábrica fica em Vila Verde, aqui está o sítio na internet: http://www.globalsun.pt/
Brc20
Arcebispo
 
Mensagens: 1316
Registado: quarta mar 05, 2008 5:17 pm

Re: DST

Mensagempor Brc20 » segunda nov 05, 2012 11:27 pm

Steelgreen fornece dois projectos em barragens avaliados em 12 milhões de euros



ECONOMIA
2012-11-05
autor- Redacção



A Steelgreen, empresa detida pelo Grupo Domingos da Silva Teixeira (DST) em parceria com a Ferlito - Ferros do Litoral, especializada no fornecimento, corte, moldagem e aplicação de varão, tem a seu cargo a execução da totalidade das armaduras de aço de dois projetos do Programa Nacional de Barragens com Elevado Potencial Hidroelétrico (PNBEPH) avaliados em €12M.

As obras em causa, cujos projetos são ‘chave na mão’, consistem na construção do reforço de potência do aproveitamento hidroelétrico de Salamonde II, que representa um encaixe de €5M para a empresa e deverá estar concluída em Dezembro do próximo ano, e a construção do aproveitamento hidroelétrico de Ribeiradio-Ermida, um projeto orçado em €6,9M com data de conclusão estimada para Fevereiro de 2014.

Também inserido no PNBEPH, está o projeto de construção do reforço de potência do aproveitamento hidroelétrico de Venda Nova III, onde a Steelgreen esteve também envolvida pela execução de armaduras de aço e de pregagens na sua primeira fase de execução, o que representou um encaixe de cerca de €1,4M para a empresa.

Para a Steelgreen, estão em causa algumas das obras mais emblemáticas em curso em Portugal.

“Acreditamos que a experiência em projetos similares aliada ao excelente portfólio da empresa são fatores que justificam a escolha da Steelgreen para mais dois projetos pertencentes ao Programa Nacional de Barragens com Elevado Potencial Hidroelétrico”, explica o responsável pela empresa.

A intervenção da Steelgreen, no AH de Salamonde II e no AH de Ribeiradio - Ermida, assenta na execução da totalidade das subempreitadas de fornecimento, corte, moldagem e colocação de armaduras de aço em varão nervurado.

O aproveitamento hidroelétrico de Ribeiradio - Ermida terá como finalidade principal a produção de energia hidroelétrica, com uma potência total instalada de 82MW e garantirá os volumes necessários para o abastecimento público, industrial e rega, tanto a jusante do aproveitamento como a partir das albufeiras que serão criadas (Ribeiradio e Ermida).

No caso do reforço de potência em Salamonde II, em Braga, esta incrementará cerca de cinco vezes a potência da central existente.

Refira-se que a Steelgreen é o mais recente e moderno centro de serviços de corte e moldagem de varão nervurado do país, tendo nos primeiros nove meses deste ano superado já o volume de faturação total registado em 2011.





Correio do Minho
Brc20
Arcebispo
 
Mensagens: 1316
Registado: quarta mar 05, 2008 5:17 pm

Re: DST

Mensagempor Meireles88 » terça nov 06, 2012 12:33 am

Sempre em grande a DST!
http://www.mariomeireles.net

www.aasdsv.com -> Associação dos Amigos de São Domingos/São Vítor
Avatar do Utilizador
Meireles88
Administrador
 
Mensagens: 3098
Registado: quarta set 10, 2008 12:10 am

Anterior

Voltar para Informática e Telecomunicações

Quem está ligado:

Utilizador a ver este Fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante