Bracarae - O fórum de Braga! • Ver Tópico - Banca de Jornais - Capas e Notícias

Banca de Jornais - Capas e Notícias  

Espaço para a discussão sobre temas da nossa sociedade e política.

Re: Banca de Jornais - Capas e Notícias

Mensagempor Brc20 » segunda mar 02, 2015 1:18 am


O carro do futuro da Mercedes é feito com tecnologia de Braga



Manuel Carvalho
01/03/2015 - 11:41



A tecnologia touchscreen está nos bolsos de milhões, mas a Edigma levou-a para outra escala.


A empresa está a antecipar a chegada dos ecrãs touch ao mundo das televisões, que acredita estar para breve






O Mercedes F 015 Luxury-in-Motion ainda é um carro do domínio da imaginação, mas o protótipo que a marca alemã apresentou no princípio deste ano incorpora uma tecnologia real que foi criada e é produzida numa zona bucólica da margem esquerda do rio Cávado. Chama-se Displax e sua presença destaca-se em todo o interior do “carro do futuro” da Mercedes.

Com um simples toque nos ecrãs colocados nas portas ou no painel frontal, os passageiros deste automóvel de condução autónoma podem consultar mapas, ver filmes, aceder a páginas da internet ou a tudo o que hoje se pode encontrar num smartphone. Entre os escassos fornecedores da “tecnologia projectada capacitiva” existentes no mundo, a Mercedes escolheu a Displax da Edigma, uma empresa de Braga que em 2014 celebrou o seu décimo aniversário. Por ser das poucas empresas do mundo capaz de produzir tecnologia touch em grandes formatos. E por ser flexível e fiável, garante o seu CEO, Miguel Fonseca.

À primeira vista, o produto que a Edigma exporta desde a zona industrial de Adaúfe, perto de Braga, espanta pela sua vulgaridade. Resume-se a um enorme rectângulo de plástico transparente, com uma tira castanha, também de plástico na sua banda inferior. Mas quem olhar com detalhe para esse pedaço transparente há-de notar qualquer coisa de estranho no seu interior. Pequenos cabos de cobre, com uma espessura muito inferior à de um cabelo, preenchem toda a sua superfície, desenhando rectângulos, linhas contínuas, alguns exíguos quadrados. Depois, quem reparar na tira castanha com mais pormenor há-de constatar que se parece a uma pequena central de comunicação que liga os fios minúsculos do rectângulo a uma placa informática que reúne toda a informação que eles captam, processa-a e envia-a para o sistema operativo de um computador.

Essas películas com sensores que reagem às descargas eléctricas provocadas pelo toque de um dedo ficam debaixo do vidro dos aparelhos electrónicos e não são muito diferentes das que existem nos telemóveis da nova geração. O que torna os produtos da Edigma raros em todo o mundo é a sua capacidade de produzir películas para ecrãs de grandes dimensões nos mais estranhos formatos. “Há mais duas ou três empresas a fazer grandes formatos, em Inglaterra ou no Japão, mas nós somos mais flexíveis”, explica Miguel Fonseca. Da unidade instalada no parque industrial de Adaúfe tanto podem sair rectângulos com lados curtos ou meias-esferas representando a Terra, como a que o magnata russo Roman Abramovich encomendou especialmente para o seu iate de luxo.

Com a consolidação da sua tecnologia, os produtos da Edigma começaram-se a tornar frequentes no quotidiano. Encontram-se nos ecrãs interactivos de centros comerciais como o Mar Shopping ou o Shopping das Amoreiras, nos aeroportos de Lisboa ou Faro ou em vários museus. A apresentação mundial do Windows 8 em Londres fez-se em ecrãs touch com tecnologia de Braga. E, muito em breve, os noticiários da BBC vão contar com o apoio de ecrãs interactivos para os quais a Edigma forneceu as suas películas com sensores. O aumento da procura internacional tem levado a companhia a crescer em média 50% todos os anos. Em 2014 o volume de negócios ascendeu a seis milhões de euros e este ano este valor deverá subir para 10 milhões. Em 2020 a empresa espera facturar 100 milhões.

O principal trunfo para esta confiança reside no último avanço da tecnologia Displax. Apresentado no final do ano passado, o Displax Skin Ultra permite que se conjuguem 100 toques simultâneos num ecrã, com uma capacidade de resposta em cinco milissegundos. Para a empresa, esta é a oportunidade de antecipar a chegada dos ecrãs touch ao mundo das televisões, que Miguel Fonseca acredita estar para breve. Os seus novos formatos das películas estão já ajustados aos tamanhos dos ecrãs dos principais fabricantes mundiais de LCD, a tecnologia que domina a indústria dos aparelhos de televisão. Quando as televisões entrarem no mundo da interactividade táctil, a Edigma estará na vanguarda da oferta de soluções. “Não vai demorar muito tempo até que isso aconteça. Em breve, os professores vão poder recorrer aos ecrãs interactivos para as crianças fazerem os trabalhos de casa, por exemplo”, acredita Miguel Fonseca. Antecipando esse dia, a empresa de Braga tem-se multiplicado em contactos com os gigantes coreanos e chineses que dominam a indústria dos LCD.

Para dar consistência à sua estratégia, a Edigma redobrou a sua aposta na rede comercial. “O facto de termos tecnologia não significa que tenhamos uma boa base” para crescer, diz Miguel Fonseca. “É fundamental dispor de canais de distribuição”. Para esse efeito, a empresa contratou um director comercial inglês e nomeou como chairman Jon Castor, um norte-americano de Silicon Valley com um profundo conhecimento do negócio do touchscreen que liderou processos de fusões e aquisições no valor de dois mil milhões de dólares (1760 milhões de euros, ao câmbio actual). “Para lá de partilhar connosco a mesma visão sobre o futuro dos ecrãs de grandes formatos, Jon Castor facilita imenso o contacto com parceiros fundamentais”, explica Miguel Fonseca.

Uma década de pequenos passos
As expectativas de crescimento da Edigma são para os seus responsáveis o corolário lógico de um longo processo de aprendizagem e de investimento. Até poder exportar tecnologia para cerca de 100 mercados e estar na curta lista das fornecedoras de películas para ecrãs tácteis, a empresa de Braga passou por etapas que exigiram audácia, intuição, talento e o apoio da Universidade do Minho e da sociedade de capital de risco Portugal Ventures, que ainda controla uma parte do capital da empresa.

Tudo começou quando três jovens de Braga, dois licenciados em gestão e um em ciências de computação decidiram criar uma empresa de conteúdos para a internet – desse grupo de fundadores restam os gestores Miguel Fonseca e Miguel Oliveira. Por essa altura souberam de uma experiência na Universidade do Minho que visava a criação de montras interactivas. “Era uma novidade que consistia na colocação de duas câmaras a filmar o ecrã onde as pessoas tocavam e enviava essa localização para um computador”, recorda Miguel Fonseca. Os três jovens investiram no desenvolvimento desse conceito, ficando com os direitos de comercialização do novo produto. “Foi um sucesso. Na primeira feira em que participámos vendemos 100 mil euros”, diz o CEO da Edigma.

A experiência fez esquecer as ideias dos conteúdos. O futuro estava nos ecrãs interactivos. E o caminho para lá chegar encontrava-se nos grandes formatos. “O problema era encontrar uma forma de evitar que se quebrassem, dadas as suas dimensões”, nota Miguel Fonseca. Um dia, o engenheiro que chefia a área técnica chegou à empresa e disse ter encontrado a solução. A Displax nascera. Faltavam apenas recursos para passar à fase de industrialização e foi então que a Portugal Ventures entrou em cena. Foram compradas máquinas, as instalações duplicaram e a Edigma começou a pensar no salto que a levaria para os formatos da televisão. Uma revista norte-americana, a Red Herring, tinha já incluído a empresa na lista das 100 empresas europeias mais promissoras – em 2010.

Com 60 trabalhadores, na sua maior parte engenheiros da Universidade do Minho, a Edigma sente-se agora em condições para dar o salto para outra dimensão. Em estudo está a construção de uma nova unidade de raiz, que deverá custar até 10 milhões de euros. O ritmo de crescimento do número de trabalhadores vai manter-se e os negócios continuam a crescer a um forte ritmo – 50% ou mais por ano. Quando há pouco mais de uma década Miguel Fonseca e Miguel Oliveira viram duas câmaras apontadas para um ecrã dificilmente poderiam imaginar que essa experiência universitária os levaria tão longe. Até ao admirável novo mundo da interactividade da era digital.




http://www.publico.pt/tecnologia/notici ... 42?page=-1
Brc20
Arcebispo
 
Mensagens: 1316
Registado: quarta mar 05, 2008 5:17 pm

Banca de Jornais Capas e Noticias

Mensagempor mJacobsenMi » segunda mar 16, 2015 3:57 pm

tem mais piada quando sabes o contexto, porque a maioria sao descontextualizadas
mJacobsenMi
Leigo
 
Mensagens: 5
Registado: segunda dez 15, 2014 2:52 am

Banca de Jornais Capas e Noticias

Mensagempor mJacobsenMi » segunda mar 16, 2015 10:49 pm

tem mais piada quando sabes o contexto, porque a maioria sao descontextualizadas
mJacobsenMi
Leigo
 
Mensagens: 5
Registado: segunda dez 15, 2014 2:52 am

Re: Banca de Jornais - Capas e Notícias

Mensagempor Brc20 » sexta mai 29, 2015 11:58 am

Ricardo Rio recebe líder da multinacional americana ‘Concentrix Corporation’

Braga
2015-05-29


Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, recebeu ontem, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, o líder máximo da multinacional americana Concentrix Corporation, Chris Caldwell.

A empresa, que em Braga está localizada desde 2007 no edifício da Estação de Caminhos de-Ferro, emprega actualmente cerca de 600 colaboradores, mas tem planos para expandir esse número nos próximos meses para mais de 800.

“É uma empresa em claro crescimento e cujo dinamismo e ambição está a potenciar novos recrutamentos, o que para Braga é uma enormíssima mais-valia”, afirmou Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga.
Segundo o edil, Braga é um local com “fortíssimas aptidões” para receber empresas na área dos centros de serviços partilhados e de apoio às áreas de negócio, como acontece com a Concentrix.

“É uma aspiração do município que está consagrada no plano estratégico de desenvolvimento económico elaborado pela InvestBraga. Cativar estas empresas traduz-se na criação de mais postos de trabalho e também de mais oportunidades para a população do Concelho e da região”, assegurou.
Como lembrou o autarca, o representante da Concentrix em Portugal, Ahmed Aboulezz, foi recentemente nomeado Embaixador Empresarial de Braga, o que é demonstrativo das “excelentes relações” entre o município e a empresa.

“Tivemos recentemente a oportunidade de visitar as instalações da Concentrix e de constatar a projecção que esta empresa dá ao concelho internacionalmente”, afirmou, garantindo que é um orgulho receber o presidente mundial da empresa, partilhar com ele a visão para o futuro da cidade e estimulá-lo para que continue a ver em Braga um destino preferencial para o investimento.

Por seu turno, Chris Caldwell enfatizou que Braga tem um clima propício ao investimento e colabores competentes, talentosos e que apresentam “excelente performance”.
“Queremos consolidar a nossa relação com os actuais clientes e continuar a crescer em Braga”, acrescentou.


http://correiodominho.com/noticias.php?id=86912" onclick="window.open(this.href);return false;" onclick="window.open(this.href);return false;


É uma pena no entanto os 100 postos de trabalho qualificados que a Farfetch deslocou do Avepark e fixou no Porto, que passa a ser a sua sede de serviços informáticos. Teria sido excelente se tivessem assentado em Braga, mas talvez esta deslocação mostre o quão difícil é hoje em dia as cidades pequenas competirem num mercado global, com as grandes cidades, com atrativos de todo o tipo e na moda.

Vejam: http://www.farfetch.com/pt/pag1986.aspx" onclick="window.open(this.href);return false;" onclick="window.open(this.href);return false;" onclick="window.open(this.href);return false;" onclick="window.open(this.href);return false;" onclick="window.open(this.href);return false;


http://observador.pt/especiais/a-farfet ... l-milhoes/

http://www.publico.pt/local/noticia/a-a ... xe-1696325" onclick="window.open(this.href);return false;

http://observador.pt/2015/05/12/farfetc ... -a-browns/" onclick="window.open(this.href);return false;
Brc20
Arcebispo
 
Mensagens: 1316
Registado: quarta mar 05, 2008 5:17 pm

Re: Banca de Jornais - Capas e Notícias

Mensagempor El Salvador » sexta mai 29, 2015 3:24 pm

O que a Bocsh tem investido em ID em Braga e Aveiro e os 1500 empregos que os indianos vao criar em Agueda nao indiciam isso.
O homem que dirige a Concentrix em Braga diz que a cidade e uma maravilha e e de Nova Iorque. Um saloio lisboeta e capaz de dizer logo que em Braga nao acontece nada.
Haja perseveranca!
El Salvador
Arcebispo
 
Mensagens: 1420
Registado: quarta fev 20, 2008 5:17 pm

Re: Banca de Jornais - Capas e Notícias

Mensagempor karlussantus » sexta mai 29, 2015 11:51 pm

O problema não será do Avepark, que fica em algures e está ligado a nenhures!?

Se ao menos Braga e Guimarães fizessem uma variante à saturada nacional, que passasse nas suas imediações...
Imagem
karlussantus
Administrador
 
Mensagens: 3621
Registado: quarta fev 20, 2008 6:41 am
Localização: Braga

Re: Banca de Jornais - Capas e Notícias

Mensagempor El Salvador » sábado mai 30, 2015 3:07 pm

Pelo que tenho lido e Guimaraes quem tem feito tudo para que essa variante so tenha o tramo Avepark-GMR. E como a ridicularia de dar para gestao a UMinho um instituto cidade de guimaraes. Eles sabem que com o Cunha engole tudo o que derem. So falta mudar o nome da universidade para de guimaraes e minho. No face do presidente da camara ja se escreve muito a nossa universidade do minho. Assim nao vamos a lado nenhum!
El Salvador
Arcebispo
 
Mensagens: 1420
Registado: quarta fev 20, 2008 5:17 pm

Re: Banca de Jornais - Capas e Notícias

Mensagempor Brc20 » terça jun 02, 2015 11:19 pm

Outra excelente noticia para Braga:





Edição de 2015 do Festival Para Gente Sentada vai ser em Braga




Lusa - Esta notícia foi escrita nos termos do Acordo Ortográfico

18:37 Segunda feira, 1 de Junho de 2015 |


Braga, 01 jun (Lusa) - A edição de 2015 do Festival Para Gente Sentada vai ser em Braga dias 18 e 19 de setembro, que terá iniciativas no Theatro Circo, no GNRation e em "vários" espaços da cidade, anunciou hoje a organização.

Em comunicado enviado à agência Lusa, a organização daquele evento, a cargo da Ritmos, da Câmara Municipal de Braga, do Theatro Circo e do GNRation, adianta que a 11º edição do Festival Para Gente Sentada terá um "formato inovador" e parte "da vontade de crescer e abraçar novos desafios".

"A nossa identidade mantém-se, com o conceito para gente sentada a ser o ponto central a partir do qual tudo o resto é estruturado. Com esta ideia bem presente, e tendo em conta a forte dinâmica cultural característica de Braga, decidimos dar um passo em frente e delinear uma programação variada e singular, ideal para assistir sentado ou até de pé. Ou ambos. Sucessivamente", lê-se.


Ler mais: http://visao.sapo.pt/edicao-de-2015-do-festival-para-gente-sentada-vai-ser-em-braga=f821452#ixzz3bwt6YwP9



Imagem

Imagem


P.s. tópico aberto na secção Cultura e Eventos.
Brc20
Arcebispo
 
Mensagens: 1316
Registado: quarta mar 05, 2008 5:17 pm

Re: Banca de Jornais - Capas e Notícias

Mensagempor Brc20 » domingo ago 02, 2015 9:56 pm

Outsystems inaugura centro de investigação em Braga

 

Redação — 1 Agosto, 2015



Braga é o local escolhido para a abertura do primeiro centro de investigação da Outsystems no norte do país. A empresa procura formados em engenharia informática e especialistas em desenvolvimento de software.

Desafiada pela InvestBraga, a Outsystems abre brevemente o primeiro centro de investigação no norte do país, com uma unidade de engenharia a trabalhar remotamente com o intuito de apoiar a base de clientes global da empresa, presentes em 25 países.

“Trabalhamos para acrescentar valor aos investidores” refere Carlos Oliveira, presidente da InvestBraga, que destaca a importância da chegada da Outsystems à região, afirmando que “a escolha de Braga para a abertura do primeiro centro de investigação a norte é a confirmação do potencial de Braga para o desenvolvimento económico e também o reconhecimento do talento dos recursos humanos”, acrescentando ainda que ”a Outsystems é também um dos parceiros do programa Qualifica IT que a InvestBraga lançou com o IEFP e a Universidade do Minho”.

“Este é o primeiro centro de investigação da OutSystems no norte do país e o objetivo é aproveitarmos a excelência em inovação e o dinamismo dos recursos humanos da região, aproveitando também a proximidade com a Universidade do Minho. O facto de contarmos com o apoio da InvestBraga durante este processo veio facilitar a nossa integração nesta região”, refere Paulo Rosado, CEO da Outsystems.

Nesta primeira fase, “o objetivo é contratar sete pessoas até ao final do ano para o centro de Braga“, mas, Paulo Rosado garante que depois pretende “alargar o número de profissionais“.

O centro de investigação em Braga vai ter como “core business” “o desenvolvimento de produto, aumentando a capacidade de entrega, assim como a entrega de projetos Outsystems a partir de Braga para clientes em todo o mundo“, explica o responsável, afirmando que “neste centro, a unidade de engenharia trabalhará, em grande medida, remotamente, pelo que servirá de base de clientes global da Outsystems, presentes em 25 países“.

A escolha da cidade de Braga prende-se com a proximidade da Universidade do Minho, como afirma Paulo Rosado, e ao “ecossistema fervilhantes de startups e ao apoio das autoridades locais, com o objetivo de diversificar a engenharia“.

A OutSystems fornece a plataforma rápida de desenvolvimento de aplicações (RAD), que permite desenvolver, de forma fácil e rápida, aplicações, disponibilizando-as em iOS, Android, Windows Phone e Web, profundamente integradas com sistemas cloud, bases de dados e sistemas empresariais existentes.

A OutSystems Platform permite entregar de uma forma rápida, alterando facilmente grandes portfólios de aplicações, estando disponível para utilização na public cloud, private cloud ou localmente. Mais de 450 organizações empresariais em 25 países e 22 indústrias utilizam esta plataforma para disponibilizar aplicações móveis e web em tempo recorde.

Para preencher a vagas disponíveis a Outsystems procura candidatos formados em engenharia informática e especialistas em desenvolvimento de software, já podendo enviar as suas candidaturas para o endereço eletrónico da OutSystems​​.

Gazeta do Rossio



via http://www.gazetadorossio.pt/braga/outsystems-inaugura-centro-de-investigacao-em-braga/
Brc20
Arcebispo
 
Mensagens: 1316
Registado: quarta mar 05, 2008 5:17 pm

Re: Banca de Jornais - Capas e Notícias

Mensagempor El Salvador » sexta set 04, 2015 3:32 pm

E onde para o Presidente que fazia e acontecia e ia fazer um novo Norte com ou sem Porto
http://www.rum.pt/news/dgeste-encerra-1 ... r-em-braga
Ou sera que a culpa ainda e do Mesquita ;)
El Salvador
Arcebispo
 
Mensagens: 1420
Registado: quarta fev 20, 2008 5:17 pm

Re: Banca de Jornais - Capas e Notícias

Mensagempor karlussantus » sábado Oct 24, 2015 10:53 pm

Câmara de Braga gere orçamento de 98,9 milhões

A Câmara Municipal de Braga propõe-se gerir no próximo ano um orçamento de 98.850.000 euros. As Grandes Opções do Plano e o Orçamento para 2016 devem ser aprovadas segunda-feira, em reunião do executivo municipal, pela maioria da Coligação ‘Juntos por Braga’.
Os documentos de gestão municipal prevêem uma receita municipal que ascende a cerca de 98 milhões de euros, apresentando, em relação à receita orçamentada em 2015, um acréscimo de 9%, ou seja, mais 8,2 milhões de euros.

As receitas correntes apresentam um crescimento de 5%, ou seja, mais 4,1 milhões de euros relativamente ao estimado para 2015, destacando-se, também, a receita proveniente de impostos directos e de transferências correntes que, em conjunto, representam cerca de 84% do total da receita corrente e 73% da receita total. Quanto às transferências de capital, cujos principais beneficiários são as juntas de freguesia, ascendem a 6 milhões de euros, referentes a obras e melhoramentos nas freguesias por delegação de competências, apresentando um aumento de 50%, significando mais 2 milhões de euros do que em 2015.

A previsão de Poupança Corrente para o próximo ano é de 19,4 milhões de euros, mais 78% do que o valor estimado para 2015. Este valor torna-se ainda mais significativo, tendo em conta a imposição feita, a partir de 2014, pelo Tribunal de Contas de se contabilizar como despesas correntes e não de capital, as transferências feitas para as empresas municipais, no âmbito dos contratos-programa, que até então eram registados como despesas de capital.
Já as Despesas Correntes totalizam 66,7 milhões de euros, menos 4,4 milhões de euros do que o que estava previsto para 2015.

Funções sociais com investimento de 15,4 milhões

No que se refere ao Plano Plurianual de Investimentos (PPI) para 2016, os documentos de gestão municipal apontam uma execução de 19,4 milhões de euros, apresentando assim um aumento de 117%, relativamente a 2015.

As Funções Sociais são as que mais peso têm, com um investimento de 15,4 milhões de euros, que corresponde a 80% do PPI, enquanto para a Educação está previsto um investimento de 1,7 milhões de euros, destinados a intervenções de requalificação no parque escolar municipal, tendo como mais relevantes as previstas nas escolas EB1 de S. Lázaro, de Merelim (São Pedro) e de Gualtar.

A Habitação e os Serviços Colectivos, com um investimento de 7,4 milhões de euros, correspondente a 38% do PPI, onde se incluem projectos de requalificação e reabilitação do Mercado Municipal (2,6 milhões de euros), dos blocos habitacionais e do espaço público dos bairros de Santa Tecla (1,1 milhões de euros), das Enguardas (1,2 milhões de euros) e do Picoto (200 mil euros).

Por seu turno, os Serviços Culturais, Recreativos e Religiosos apresentam um montante de 6,4 milhões de euros, destacando-se a requalificação do Parque de Exposições de Braga (3 milhões de euros), a reconstrução do Edifício da Fábrica Confiança (500 mil euros), a Pousada da Juventude (500 mil euros) e a reabilitação do Eixo Desportivo da Rodovia (500 mil euros).

As Funções Económicas terão um investimento de 3 milhões de euros, dedicados na sua maior parte à conservação e reparação da rede viária municipal, com destaque para a construção do acesso ao Parque Industrial de Sobreposta (365 mil euros). Ainda neste capítulo está prevista a implementação de uma solução tecnológica de controlo de tráfego (500 mil euros) e o reforço estrutural do Parque de Estacionamento da Cangosta da Palha (500 mil euros). Para o sector das Funções Gerais, o PPI prevê um investimento de um milhão de euros, para aquisição de diversos equipamentos que permitirão melhorar a qualidade dos serviços prestados pelo Município.

Liquidação da SGEB e renegociação de dívida permite poupar três milhões

Ricardo Rio sustenta que, com os documentos de gestão municipal apresentados, a Câmara de Braga segue uma “política fiscal arrojada e uma política socialmente responsável”.
O edil recorda os constrangimentos que impendem sobre o plano de gestão financeira do Município, “seja por força do leque de processos ainda pendente da sua tramitação judicial (correspondentes a mais de 20 milhões de euros de dívidas adicionais), por via do elevado volume de dívida contratada (directa e indirectamente, que agora se vai paulatinamente amortizando) ou em resultado da estrutura extremamente rígida de custos fixos, que sistematicamente contrai a capacidade de investimento”.

Ainda assim, sustenta que a câmara “assumiu-se como ‘bom pagador’, fazendo descer para 25 dias o prazo médio de pagamento a fornecedores”, e não hesitou em seguir uma “política fiscal arrojada e uma política socialmente responsável”, traduzidas no abdicar de receitas potenciais com o IRS, o IMI e a Derrama, e no assumir de novas despesas em benefício das famílias, como aconteceu com a oferta generalizada dos manuais escolares e com o programa de saúde oral ‘Braga a Sorrir’.

Ricardo Rio salienta ainda que em 2016, haverá um novo reforço de 200 mil euros no apoio ao arrendamento para famílias carenciadas, mais 100 mil euros de investimento no Programa de Apoio à Vacinação (Rotavírus) e mais 150 mil Euros de apoio às refeições escolares para famílias carenciadas e nos períodos não lectivos. “Assim se percebe a premência de concretização de um dos principais desideratos políticos desta maioria e de uma das acções prioritárias para o ano de 2016: a extinção da Parceria Público-Privada inerente ao nascimento da SGEB”, acrescenta o edil, que esta semana completou dois anos na liderança do Executivo Municipal.

Com a liquidação da SGEB, a internalização dos seus activos e a renegociação da dívida bancária que o Município terá que assumir, a câmara prevê gerar uma poupança anual superior a 3 milhões de euros, valor que será canalizado, predominantemente, para o reforço do investimento nas freguesias.

Município anuncia projectos inovadores para 2016

O Município promete projectos inovadores, tendo em conta as novas oportunidades de financiamento geradas pelo arranque prático do quadro comunitário 2014-2020. É que através da contratualização já definida para a CIM Cávado ou da candidatura submetida para o PEDU, que a câmara espera obter os recursos necessários à concretização de um rol de projectos, que totalizam cerca de 20 milhões de euros de investimento.

A reabilitação do Mercado Municipal e do PEB, as intervenções nos bairros sociais, a Pousada Juventude, o Centro Comunitário a criar na Escola Francisco Sanches, a Fábrica Confiança, as EB1 de Gualtar, Merelim S. Pedro e S. Lázaro e diversos projectos na esfera da mobilidade estão entre as obras previstas.

O ano será ainda marcado por diversos projectos inovadores a concretizar pelo conjunto do universo municipal. Segundo o edil, Braga continuará a projectar-se como “cidade aberta ao mundo, no dinamismo do seu tecido empresarial, na valia dos seus centros de produção de conhecimento, na vitalidade da sua vida social e cultural”.

Além de reforçar as suas marcas identitárias, o concelho continuará a valorizar e promover os seus principais cartões-de-visita (Semana Santa, Braga Romana, Rampa da Falperra, S. João, Noite Branca, Braga é Natal), enriquecendo o calendário de actividades com organizações que dão consistência à sua candidatura a Cidade Criativa Unesco.

O próximo ano ficará ainda marcado por “avanços significativos” no processo de reorganização dos serviços inerente à reestruturação orgânica e a continuidade das iniciativas tendentes à implementação de um Sistema de Gestão Integrada, que articule as fases de Planeamento e Controlo com o escrutínio público de todas as acções municipais.

Correio do Minho
Imagem
karlussantus
Administrador
 
Mensagens: 3621
Registado: quarta fev 20, 2008 6:41 am
Localização: Braga

Re: Banca de Jornais - Capas e Notícias

Mensagempor Brc20 » quinta mar 03, 2016 7:11 pm

Município ´acelera´ projectos de 48 milhões de euros que pretendem criar 300 postos de trabalho


01/03/2016


O Executivo Municipal aprovou ontem, dia 29 de Fevereiro, em sede de Reunião descentralizada que se realizou na sede da União de Freguesias de Merelim S. Pedro e Frossos, uma proposta de reconhecimento de Interesse Público Estratégico às seguintes entidades: ´O Feliz - Imobiliária´, ´Kwadrum´, Ferpainel e Sporting Clube de Braga.

O reconhecimento de interesse público, nos termos e para os efeitos previstos na segunda Revisão do Plano Director Municipal de Braga, implica a dispensa de avaliação ambiental estratégica, de acordo com as informações técnicas da Divisão de Planeamento que antecederam este pedido.

Como sublinhou Miguel Bandeira, Vereador da Câmara Municipal de Braga, esta medida visa permitir às entidades referidas cumprirem os prazos de licenciamentos e efectuarem as necessárias candidaturas a fundos comunitários dentro dos limites temporais. “Referimo-nos a investimentos globais na ordem dos 48 milhões de euros e de 300 postos de trabalho, o que são números extremamente importantes para a economia do Concelho e para as populações".

O vereador do Urbanismo especificou os investimentos e seus montantes: ´O Feliz - Imobiliária´ irá investir 12 milhões de euros numa unidade de produção de painel frigorífico; a ´Kwadrum´ dez milhões de euros num investimento que irá criar 200 empregos; a ´Ferpainel´ seis milhões de euros num projecto com previsão de criação de 69 postos de trabalho e o Sporting Clube de Braga 20,6 milhões de euros, divididos entre a Academia (6,6 milhões de euros) e o Pavilhão Gimnodesportivo (14 milhões de euros).

A dispensa de avaliação ambiental estratégica implica que a proposta de reconhecimento de interesse público estratégico seja submetida a um procedimento de discussão pública em moldes idênticos aos legalmente estabelecidos para os planos de pormenor, ou seja, por um período de 20 dias.



via http://www.cm-braga.pt/pt/0201/comunica ... tem-1-1840




Braga é a segunda Cidade do País com maior número de pedidos de Patentes


03/03/2016


A Cidade de Braga é a segunda cidade em Portugal com maior número de pedidos de patentes junto do Instituto Europeu de Patentes (IEP). Segundo informações avançadas pelo IEP, em 2015 foram submetidos 21 pedidos de patentes em Braga, número apenas ultrapassado por Lisboa que efectuou 25 e em terceiro lugar aparece o Porto com um total de 16.

Para tal, muito contribuiu o facto de o INL - Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia ser a instituição que mais pedidos de patentes portuguesas apresentou junto daquela entidade, com um total de oito pedidos submetidos, e a Universidade do Minho (UM) com seis.

A região do Minho e Douro Litoral lidera, assim, o ranking regional reunindo 44% de todos os pedidos de patentes provenientes de Portugal, seguidos pela Beira Litoral (17.5%) e a Estremadura e o Ribatejo (15.3%).

Os pedidos de patentes de Portugal junto do Instituto Europeu de Patentes cresceram 21,2 %, um aumento muito significativo para o País e um dos maiores crescimentos da Europa, ficando muito acima da média da União Europeia, que rondou os 0,3 %. No ano passado, as empresas, os centros de investigação e as universidades portuguesas apresentaram 137 pedidos de patentes ao IEP (113 em 2014), um número recorde. O número de patentes europeias concedidas às empresas e centros de investigação portugueses pelo IEP mais que duplicou em 2015 fixando-se agora em 46 patentes, o maior número dos últimos 10 anos.

Município de Braga, 03 de Março de 2016




http://www.cm-braga.pt/pt/0201/comunica ... tem-1-2018
Brc20
Arcebispo
 
Mensagens: 1316
Registado: quarta mar 05, 2008 5:17 pm

Re: Banca de Jornais - Capas e Notícias

Mensagempor karlussantus » quarta jun 29, 2016 6:59 pm

Braga: Empresa de tecnologia procura 60 trabalhadores
Matemática, estatística e informática são as áreas procuradas.

Rui Paiva, CEO da empresa, revela o que estão à procura.

Nasceu em Braga, tem cerca de 600 funcionários e escritórios em doze países. Trata-se da empresa WeDo Technologies, que inaugurou esta quarta-feira uma "software factory", no Centro Empresarial de Ferreiros. Um novo espaço que irá permitir a criação de 60 novos postos de trabalho na área da tecnologia, onde a preferência vai para estudantes da Universidade do Minho (UM).

À conversa com a RUM, Rui Paiva, CEO da WeDo Technologies, revelou que a empresa procura trabalhadores sobretudo das áreas da Matemática, Estatística e Informática. "Uma das áreas mais importantes da área da tecnologia, neste momento, é a analítica. Toda a gente que tenha formação próxima dessa área deve candidatar-se", sugeriu.

A WeDo Technologies quer ainda criar oportunidades de formação e parceria com a UMinho. "Estamos disponíveis para fazer formação na Universidade do Minho ou mesmo realizar estágios na empresa. Queremos que as pessoas sejam mais activas e que a transição para o mercado de trabalho seja quase nula", referiu o responsável.

Rui Paiva revelou ainda que a empresa vende o seu software a mais de 100 países de todo o mundo, a partir de Braga. A grande parte do trabalho, cerca de 70%, é feita por pessoas que vêm da Universidade do Minho. "A facturação da empresa é de 60 milhões de euros, de valor acrescentado bruto 100%, ou seja, só vendemos o que fazemos. Não revendemos nada de ninguém", garantiu.

As candidaturas devem ser enviadas para aqui.

http://rum.pt/news/braga-empresa-de-tecnologia-procura-60-trabalhadores
Imagem
karlussantus
Administrador
 
Mensagens: 3621
Registado: quarta fev 20, 2008 6:41 am
Localização: Braga

Anterior

Voltar para Sociedade e Politica

Quem está ligado:

Utilizador a ver este Fórum: Google [Bot] e 1 visitante

cron