Bracarae - O fórum de Braga! • Ver Tópico - A crise começa a "apertar"

A crise começa a "apertar"  

Espaço para a discussão sobre temas da nossa sociedade e política.

A crise começa a "apertar"

Mensagempor pnfernandes » segunda jan 09, 2012 11:35 am

Não tem a ver directamente com Braga, por isso se quiserem apaguem o tópico.

São 2 notícias, deste fim de semana, que mostram que a crise começa a apertar, principalmente na nossa zona, no Norte: A Movilflor de Famalicão e a Media Markt do centro do Porto, vão fechar. Mais umas dezenas de trabalhadores para o desemprego.

Acham que há o mesmo perigo, de encerramento de grandes superfícies comerciais, aqui em Braga?
pnfernandes
Arcebispo
 
Mensagens: 364
Registado: segunda abr 13, 2009 3:20 pm

Re: A crise começa a "apertar"

Mensagempor Brc20 » segunda jan 09, 2012 12:21 pm

Mobiliário

Moviflor fecha loja de Famalicão e avança com despedimentos


Elisabete Felismino e Dírcia Lopes
09/01/12 08:28



A Moviflor encerra a loja de Famalicão a 28 de Fevereiro de 2012.


A administração da empresa justifica decisão com o mau desempenho desta unidade, que tem 23 funcionários.

A Moviflor vai fechar a loja que detém em Vila Nova de Famalicão. A empresa confirma, em comunicado enviado ao Diário Económico, que o encerramento da loja de Vila Nova de Famalicão tem efeito a partir do próximo dia 28 de Fevereiro.

Segundo fontes contactadas pelo Diário Económico, a administração do centro comercial, em que aquela unidade está inserida, ainda não foi formalmente informada deste encerramento.

Na base desta situação parece estar a performance menos conseguida desta unidade da Moviflor. Ainda no mesmo comunicado a Moviflor admite que "apesar dos esforços financeiros realizados pela empresa nos últimos cinco anos, no sentido de viabilizar a actividade desta loja, o seu desempenho não permitiu esta continuidade". A administração da empresa reconhece, no entanto, "os melhores esforços dos seus colaboradores e equipa de gestão".

O encerramento desta unidade atira para o desemprego 23 colaboradores.

Através do mesmo comunicado a empresa garante que "a administração já informou a equipa de colaboradores desta decisão, estando disponível para acompanhar e esclarecer quaisquer dúvidas ou questões que decorram deste processo".

A Moviflor garante ainda que os interesses dos clientes da actual loja "estão devidamente acautelados tendo à sua disposição as lojas de Braga e do Porto, ambas num raio máximo de 30 minutos de Vila Nova de Famalicão".

A Moviflor detinha, segundo dados da empresa, 28 unidades abertas distribuídas entre Portugal Continental e as ilhas. A última abertura desta insígnia tinha sido precisamente, em Novembro do ano passado, a loja de Évora, com uma área comercial de 2700 metros quadrados dedicados ao mobiliário e aos artigos de decoração para o lar.

Na altura, Teresa Albuquerque, directora-geral da Moviflor, adiantava que "a inauguração de uma nova loja é para nós um motivo de enorme satisfação. Somos uma marca portuguesa e estamos em casa dos portugueses há mais de 40 anos". A loja de Évora é a primeira da empresa no Alentejo.

A Moviflor é uma empresa portuguesa que opera no mercado nacional desde 1971, altura em que abriu a primeira loja no Largo da Graça, em Lisboa.




Diário Econoómico (http://economico.sapo.pt/noticias/movif ... 35378.html)


Lá se vai a economia de consumo que Portugal criou nas últimas décadas. Mas nem tudo são más notícias:


INE (act.)

Exportações aumentam 15,1% e importações caem 3,6%
Económico
09/01/12 11:30


O défice da balança comercial melhorou em 2043,4 milhões de euros
As exportações aumentaram 15,1% entre Setembro e Novembro deste ano, face ao período homólogo, enquanto as importações caíram 3,6%, melhorando o défice da balança comercial em 2043,4 milhões de euros.

Segundo as estimativas preliminares do comércio internacional divulgadas hoje pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), naquele período, o saldo negativo da balança comercial situou-se em 3109,9 milhões de euros, contra 5133,3 milhões de euros no mesmo trimestre do ano passado.

A taxa de cobertura das importações pelas exportações foi de 78,6%, o que representa uma melhoria de 12,8 pontos percentuais em relação à taxa observada no período homólogo do ano passado.



Por sua vez, as exportações intracomunitárias cresceram 11% no período em análise, enquanto que as importações diminuíram 8,4%, com o défice comercial a desagravar-se para 2232,5 milhões de euros (menos 4024,8 milhões de euros entre Setembro e Novembro do ano passado).

As exportações extracomunitárias registaram um crescimento de 28%, ao passo que as importações subiram 11,9% face ao mesmo trimestre do ano anterior.

"Excluindo os combustíveis e lubrificantes, verifica-se que as exportações aumentaram 23,7% e as importações diminuíram 6,6%, em comparação com igual período do ano anterior", indica o INE.

Assim, segundo o INE, "o saldo da balança comercial, com exclusão deste tipo de produtos, atingiu um excedente de 765,5 milhões de euros e a correspondente taxa de cobertura das importações pelas exportações foi de 141,7%, enquanto nos resultados globais (incluindo os combustíveis e lubrificantes) se registou um défice de 877,4 milhões de euros, com uma taxa de cobertura de 77,8%".




Diário Económico
Brc20
Arcebispo
 
Mensagens: 1316
Registado: quarta mar 05, 2008 5:17 pm

Re: A crise começa a "apertar"

Mensagempor El Salvador » segunda jan 09, 2012 4:36 pm

Se o fecho de grandes superfícies pode afectar Braga?
Claro que sim. A não abertura no tempo prometido do Dolce Vita equivale a um grande "fecho". Estão alí 153 M a aboborar.

Além disso a economia de Braga tem bem mais a ver com consumo do que com aumento de exportações. É uma cidade de alto risco nesse aspecto. Foi mais uma que pensou que se pode ser grande sem ter administração pública e indústria. Se considerar-mos que pôs os ovos todos nas construtoras e com as obras que temos pode bem levar um apertão que a coloque em pior situação que o Vale do Ave que tem tradição industrial.

Mas também pode aprender com isso e diversificar no futuro a actividade empresarial em vez de tanta excitação com ECIs e IKEAs.

Universidade, investigação para empresas tradicionais (dá para perceber que nenhuma cidade consegue viver só com Primaveras e edigmas), Cultura, Património, Turismo.
El Salvador
Arcebispo
 
Mensagens: 1426
Registado: quarta fev 20, 2008 5:17 pm

Re: A crise começa a "apertar"

Mensagempor 22vasco22 » terça jan 10, 2012 1:34 am

Agora fala-se que a Media Market esta a ponderar abandonar Portugal
Imagem
22vasco22
Arcebispo
 
Mensagens: 668
Registado: quarta mar 04, 2009 7:30 pm

Re: A crise começa a "apertar"

Mensagempor El Salvador » terça jan 10, 2012 4:10 pm

Se os empresários portugueses tivessem ambição até podia ser bom. Criava-se a cadeia portuguesa Cidadela Electronica, com nome mais apelativo. Isto se ... o costume!
El Salvador
Arcebispo
 
Mensagens: 1426
Registado: quarta fev 20, 2008 5:17 pm

Re: A crise começa a "apertar"

Mensagempor pnfernandes » quarta jan 25, 2012 3:28 pm

Mais um sinal da crise, desta vez algo mais esperado, para quem tem estado atento aos sinais:

FDO tem salários em atraso mas promete regularizar situação ainda esta semana
http://www.dinheirovivo.pt/Empresas/Art ... 32237.html
pnfernandes
Arcebispo
 
Mensagens: 364
Registado: segunda abr 13, 2009 3:20 pm

Re: A crise começa a "apertar"

Mensagempor El Salvador » quarta jan 25, 2012 4:38 pm

E em Braga vai calhar a outras o que pode provocar um trambolhão social de graves consequências tal como postei já neste tópico.
É um sector numa situação muito grave. Não tem financiamento bancário e muitas jogavam com isso no seu plano de negócios (por exemplo a DST faz ljas para a distribuição modelo chave na mão. Ou seja faz um continente com crédito bancário e recebe do Belmiro em x anos).
Outras ganhaam obras. Recorrem ao crédito paa preparar materiais e equipamentos se o arranjarem. Começam a obra e emitem a factura do 1.º auto - o estado não lhes paga mas exige no mês seguinte 23% do valor da factura.
Empresa que não liquide o IVA ou pague a SSocial não arranja as declarações para ganhar concursos.

Não vejo o futuro disto...
El Salvador
Arcebispo
 
Mensagens: 1426
Registado: quarta fev 20, 2008 5:17 pm

Re: A crise começa a "apertar"

Mensagempor Brc20 » quarta jan 25, 2012 11:06 pm

Construtora tem em atraso meio salário de novembro, o ordenado de dezembro e o subsídio de Natal


FDO tem salários em atraso mas promete regularizar situação ainda esta semana

25/01/2012 | 14:22 | Dinheiro Vivo


A construtora FDO tem em atraso meio salário de novembro, o ordenado de dezembro e o subsídio de Natal, mas é "uma situação pontual que vai ser resolvida esta semana", garantiu hoje à Lusa a empresa.

Segundo a diretora de comunicação e marketing do grupo de Braga, "a administração esteve em negociações com os seus parceiros financeiros e já teve a confirmação" de que, ainda esta semana, serão libertadas as verbas necessárias à regularização dos salários dos cerca de 400 trabalhadores.

Em declarações à agência Lusa, Renata Teixeira assegurou tratar-se de uma situação conjuntural, que neste momento afeta "todas as empresas do setor", salientando que, apesar dos "problemas de tesouraria", a FDO "tem uma boa carteira de obras para este ano" e pretende "continuar no mercado".

Confrontada com acusações de que os trabalhadores estarão a ser "pressionados a aceitar rescisões de contratos sem a devida
indemnização e uma redução de salário", a responsável afirmou que "as indemnizações nem sempre são do agrado de todos, mas há sempre uma negociação".

Já relativamente aos vencimentos, admitiu que a empresa está "a tentar normalizar os salários pelo mercado de trabalho", porque não é possível "fazer face aos salários altos que se pagavam até agora".

Em curso, tal como determinado por um plano estratégico elaborado no ano passado pela consultora Roland Berger, está também um processo de emagrecimento dos quadros da FDO: "Se a atividade no setor diminuiu devido à crise, obviamente que os quadros também têm que ser reduzidos, não era possível continuar com a mesma quantidade de colaboradores", sustentou.

Sem especificar o número de trabalhadores a dispensar, Renata Teixeira adiantou apenas que, "em determinados departamentos, já diminuíram as pessoas" ao serviço.

Garantindo não estar "sequer em cima da mesa" um cenário de insolvência do grupo, a diretora de comunicação afirmou que a FDO mantém "muitas expetativas" de que "o governo e a economia ajudem" o setor.
Brc20
Arcebispo
 
Mensagens: 1316
Registado: quarta mar 05, 2008 5:17 pm

Re: A crise começa a "apertar"

Mensagempor DoctorDre » quarta jan 25, 2012 11:31 pm

Tenho as minhas dúvidas!
Ou muito me engano ou é mais uma insolvência!
Imagem
Avatar do Utilizador
DoctorDre
Administrador
 
Mensagens: 4267
Registado: segunda fev 18, 2008 11:53 pm
Localização: AMB

Re: A crise começa a "apertar"

Mensagempor El Salvador » quinta jan 26, 2012 6:28 pm

Quando o Pais está todo construido em Braga temos os Eusebios, Casais, DST, FDO, ABB, ACF etc, etc, etc.
Um tem central de betão? Pois então em vez de abastecer os outros cada um cria a sua. São tudo empresas que carregam na sigla o nome do fundador. Em quantas o presidente do conselho de administração é licenciado? Uma.

Já ouviram falar em fusões e aquisições? Já mas só para os outros. Aqui é cada um por si até à morte. São patrões à moda do minho, não são epresários.

O que poderia ajudar a mudar este paradigma?
A "melhor academia do país" onde os estudantes não vão ao centro da cidade e a sua Faculdade de Economia e Gestão, aqui para armar ao pingarelho chamada de Escola embora não tenha tido tempo em 25 anos de criar uma verdadeira Escola de Negócios.
Região pobre e falhada, universidade que não entranha na sociedade, patrões sem visão, trabalhadores sem futuro. Viva a emigração a verdadeira vocação do Minho com ou sem universidade.
Siga a rusga!
Quanto ao país o gajo mais rico diz que não deve contribuir para a crise porque é um trabalhador enquanto na terra do imperialismo os empresários já estão neste patamar:
http://economico.sapo.pt/noticias/bill- ... 36779.html
Siga a rusga!
El Salvador
Arcebispo
 
Mensagens: 1426
Registado: quarta fev 20, 2008 5:17 pm

Re: A crise começa a "apertar"

Mensagempor Brc20 » quinta fev 09, 2012 11:52 am

Imagem





JN
Brc20
Arcebispo
 
Mensagens: 1316
Registado: quarta mar 05, 2008 5:17 pm

Re: A crise começa a "apertar"

Mensagempor AntonioPinto » quinta fev 09, 2012 1:04 pm

Eixxx passar fome!
Acredito que esteja complicado, mas não acredito que seja assim tanto!
Imagem
Avatar do Utilizador
AntonioPinto
Administrador
 
Mensagens: 1889
Registado: sexta Oct 31, 2008 3:46 pm
Localização: Priscos - Braga

Re: A crise começa a "apertar"

Mensagempor pnfernandes » quinta fev 09, 2012 2:05 pm

Não sei se é um exagero... já há alguns meses, em dezembro parece-me, ouvi uma conversa dum funcionário da FDO, em que ele descrevia uma situação já terrível, para os trabalhadores que estavam deslocados na zona de Lisboa: já não tinham dinheiro e os restaurantes onde costumavam almoçar e jantar, estavam a cortar o "crédito". Não me parece que a situação tenha melhorado, logo não será exagero falar-se em "fome".
pnfernandes
Arcebispo
 
Mensagens: 364
Registado: segunda abr 13, 2009 3:20 pm

Re: A crise começa a "apertar"

Mensagempor Brc20 » quinta fev 16, 2012 1:13 pm

GNR chamada a intervir na FDO


Publicado ontem
NUNO CERQUEIRA



Os trabalhadores bloquearam, esta quarta-feira de manhã, a entrada e saída da sede do grupo FDO em Sequeira, Braga. A GNR foi chamada a intervir e chegou a gerar-se alguma tensão e empurrões à porta das instalações da empresa, que prepara a insolvência de três empresas do grupo: FDO construções, Euroluguer e Serviços.


Um grupo de intervenção da GNR e mais alguns militares permanecem à porta da empresa, afastando qualquer acção mais "radical" por parte dos cerca de 70 funcionários da FDO que cumprem o terceiro dia de greve.

A Administração da FDO, que chamou a GNR ao local, continua em silêncio e, contactada pelo JN, anunciou uma declaração para o final da semana.

Apesar do clima tenso, os trabalhadores acabaram por ceder quanto "às entradas na sede da empresa FDO", no entanto, mantêm o bloqueio quanto à saída das máquinas e camiões para as obras.


JN
Brc20
Arcebispo
 
Mensagens: 1316
Registado: quarta mar 05, 2008 5:17 pm

Re: A crise começa a "apertar"

Mensagempor RSilva » quinta fev 16, 2012 7:16 pm

Eu acho estranho uma empresa como a FDO estar tesa. Onde anda o dinheiro que ganharam durante anos?

Pois...é aquilo das empresas portuguesas serem, na UE, as que mais investem recorrendo ao crédito. Meter dinheiro que lucraram com a atividade da empresa está quieto. Mas eu entendo é rapar o tacho ao máximo comprar mais um bêéme, uma bibenda e arranjar outra amante.

E as forças vivas da cidade que correm pra ver presépios.......nada, parece que tá tudo a assobiar para o lado para nao ter de ver o elefante.
RSilva
Presbitero
 
Mensagens: 41
Registado: quarta jan 12, 2011 11:00 pm

Próximo

Voltar para Sociedade e Politica

Quem está ligado:

Utilizadores a ver este Fórum: Nenhum utilizador registado e 2 visitantes

cron