Bracarae - O fórum de Braga! • Ver Tópico - A crise começa a "apertar"

A crise começa a "apertar"  

Espaço para a discussão sobre temas da nossa sociedade e política.

Re: A crise começa a "apertar"

Mensagempor El Salvador » terça mar 20, 2012 4:11 pm

Escrevi por aqui algures que lá para Julho Braga ultrapassava GMR em desempregados.
Pelos dados mais recentes Braga tem 13500 e continua a destruir emprego em barda. Guimarães baixou.
Os últimos dados não refletem ainda as insolvências do grupo FDO e da Panibral.
Vou então antecipar para Março/Abril a ultrapassagem a GMR. Mantenho que o 1.º lugar é para ficar.
A depuração pra lá da Morreira está feita e há tradição industrial.
Por cá ainda se estão a depenar as construtoras e industria nem pó.

Muda de vida Braga, estás sempre a tempo de mudar. E muda de políticos nem que seja por motivos higiénicos como alguém escreveu há mais de 100 anos.
Sempre disse que ias pagar o mesquitismo com língua de palmo...
El Salvador
Arcebispo
 
Mensagens: 1428
Registado: quarta fev 20, 2008 5:17 pm

Re: A crise começa a "apertar"

Mensagempor pnfernandes » terça mar 20, 2012 4:27 pm

Há que anos que digo que esta espécie de monoindústria da construção ia dar maus resultados, principalmente com estes empresários tacanhos e de vistas curtas, incapazes de não se canibalizarem uns aos outros, em vez de se unirem para ganhar escala...
Depois, tínhamos as tretas da capital nacional do comércio, que às primeiras rabanadas de vento, começou a desaparecer. Vender sem nada produzir é bonito, mas nem sempre é sustentável.
Mas ainda há tempo: que se ponham mãos-à-obra, que se limpem os incompetentes cegos que nos (des)governam e que seja eleito quem tenha por prioridade o fortalecimento económico do concelho, assim como a ajuda a quem mais está a sofrer com todo este desmoronar.
pnfernandes
Arcebispo
 
Mensagens: 364
Registado: segunda abr 13, 2009 3:20 pm

Re: A crise começa a "apertar"

Mensagempor apocalypto » terça mar 20, 2012 6:54 pm

El Salvador Escreveu:Os últimos dados não refletem ainda as insolvências do grupo FDO e da Panibral.


A Panibral vai fechar?
apocalypto
Arcebispo
 
Mensagens: 478
Registado: terça jun 17, 2008 11:25 pm

Re: A crise começa a "apertar"

Mensagempor Mr Strangelet » terça mar 20, 2012 7:06 pm

Não vai fechar, está em processo de insolvência.

Braga: Desemprego cresce 25% em 2011
2012-03-20

O desemprego no concelho de Braga cresceu quase 25% no último ano. Segundo dados oficiais revelados pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional, em Fevereiro, havia quase 13 500 desempregados inscritos no centro de emprego, mais 2 600 do que no mesmo mês do ano passado. No conjunto dos 14 concelhos do distrito de Braga, os desempregados referenciados nos centros de emprego atingiam os 61 200. Guimarães mantém-se como concelho recordista no que respeita ao número de desempregados, embora Braga esteja a aproximar-se, nos últimos meses.

Uma situação que se explica com a falência e a redução de quadros de pessoal em empresas de construção civil e obras públicas, um dos pilares do tecido económico no concelho de Braga. No relatório de Fevereiro do IEFP ainda não estarão reflectidas as consequências do pedido de insolvência de quatro empresas do grupo bracarense FDO, processos que afectam um universo de largas dezenas de trabalhadores. Nos primeiros dias de Março, o Tribunal Judicial proferiu declaração de insolvência das empresas FDO Construções, FDO - Serviços Partilhados, FDO - Projectos e Euroluguer - Transporte e Aluguer de Equipamentos. Para administrador de insolvência das quatro empresas o Tribunal nomeou Armando Rocha Gonçalves, escolhido para idênticas funções na empresas Qimonda e Lusoparques - com a designação comecial de Bracalândia, que atualmente funcionava em Penafiel. Na semana passada, o Tribunal de Braga emitiu também sentença de declaração de insolvência da Panibral - Padarias Reunidas de Braga, empresa que tinha ao serviço cerca de oito dezenas de trabalhadores.

No último mês, o desemprego estimado pelo IEFP apenas não subiu nos concelhos de Guimarães, Cabeceiras de Basto e Vieira do Minho.

http://www.rum.pt/index.php?option=com_ ... &section=4
Mr Strangelet
Cardeal
 
Mensagens: 5367
Registado: segunda fev 18, 2008 7:18 pm
Localização: Minho

Re: A crise começa a "apertar"

Mensagempor Brc20 » quarta abr 18, 2012 3:09 pm

Desemprego continua a bater máximos



BRAGA, ECONOMIA
2012-04-18
autor-José Paulo Silva



Eram 62 774 os desempregados do distrito de Braga inscritos, no final de Março, nos centros de emprego. O desemprego registado pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) continua a bater máximos históricos.

Em comparação com o mês de Fevereiro, há agora mais 1 604 trabalhadores à procura de uma reentrada cada vez mais difícil no mercado de trabalho. Há precisamente um ano, os inscritos nos centros de emprego do distrito eram 52 361, ou seja, menos 10 413 do que actualmente.

No concelho de Braga, o desemprego continua também a bater recordes absolutos. O último relatório mensal do IEFP contabiliza 13 955 desempregados com residência no concelho bracarense, mais 563 do que no final de Fevereiro.

No mesmo patamar encontra-se o concelho de Guimarães, que ultrapassou a barreira dos 14 mil desempregados. Referenciados pelo IEFP são agora 14 078, mais 276 do que em Fevereiro.
Em Vila Nova de Famalicão e Barcelos, outros dois concelhos industriais do distrito, a escalada do desemprego prossegue também. Famalicão ultrapassou a fasquia dos 10 mil desempregados: 10 205 no final de Março contra 9 962 no final de Fevereiro.
Em Barcelos, a subida não foi tão significativa, passando de 6 635 para 6 778 desempregados inscritos no espaço de um mês.

As razões do desemprego

No concelho de Braga, inscreveram-se no Centro de Emprego, ao longo do mês de Março, 1 303 trabalhadores, 287 dos quais por terem sido despedidos pelas entidades patronais, 116 por despedimento por mútuo acordo e 92 que saíram das empresas por iniciativa própria.
O fim de contratos de trabalho a termo certo levaram 325 trabalhadores do concelho de Braga para o desemprego durante o mês de Março.



Correio do Minho
Brc20
Arcebispo
 
Mensagens: 1316
Registado: quarta mar 05, 2008 5:17 pm

Re: A crise começa a "apertar"

Mensagempor Brc20 » quinta abr 19, 2012 2:40 pm

Braga tem 5000 jovens desempregados



2012-04-18

O desemprego jovem cresceu 42% em Braga e já são 5 mil sem trabalho. A cidade de Braga acumula um quarto da totalidade dos jovens desempregados dos 14 concelhos do Baixo Minho.
O concelho de Braga foi o que registou a maior destruição de postos de trabalho ao longo do último ano.
O crescimento do desemprego foi galopante entre os jovens, tendo disparado 42% entre o final de Março de 2011 e o mês homólogo deste ano.
A capital europeia da juventude contabiliza quase 5mil jovens desempregados, sem contar os que foram parar aos programas de formação ou que são considerados indisponíveis para colocação imediata no mercado de trabalho.
No desemprego total, Braga foi também a mais fustigada, com o número de inscritos nos centros de emprego a crescerem 30%.
No final do primeiro trimestre, a unidade local do IEFP tinha inscritas quase 14 mil pessoas, um novo máximo histórico. Os 4989 jovens desempregados representam 36% do desemprego total concelhio.
A capital minhota tem mais 1476 jovens sem emprego que no mês homólogo de 2011, data em que estavam inscritos 3513 desempregados com idades até 34 anos.



rum.pt
Brc20
Arcebispo
 
Mensagens: 1316
Registado: quarta mar 05, 2008 5:17 pm

Re: A crise começa a "apertar"

Mensagempor El Salvador » quinta abr 19, 2012 3:03 pm

Inscrever mais de 500 pessoas por mês há vários meses no centro de emprego é obra.
Mostra a fragilidade do tecido empresarial do concelho.
A falência do modelo que o suportou.
O analfabetismo dos empresários da zona.
A derrocada do mesquitismo antes do próprio mesquita (pouco usual e política). Ficarão para depois da sua retirada a privatização do solo, subsolo e demais atentados feitos em 40 anos.
Cartão vermelho directo ao impacto de duas gerações de universidade na cidade. Nada!
Acorda Braga...
El Salvador
Arcebispo
 
Mensagens: 1428
Registado: quarta fev 20, 2008 5:17 pm

Re: A crise começa a "apertar"

Mensagempor El Salvador » quinta abr 19, 2012 3:04 pm

Inscrever mais de 500 pessoas por mês há vários meses no centro de emprego é obra.
Mostra a fragilidade do tecido empresarial do concelho.
A falência do modelo que o suportou.
O analfabetismo dos empresários da zona.
A derrocada do mesquitismo antes do próprio mesquita (pouco usual e política). Ficarão para depois da sua retirada a privatização do solo, subsolo e demais atentados feitos em 40 anos.
Cartão vermelho directo ao impacto de duas gerações de universidade na cidade. Nada!
Acorda Braga...
El Salvador
Arcebispo
 
Mensagens: 1428
Registado: quarta fev 20, 2008 5:17 pm

Re: A crise começa a "apertar"

Mensagempor Brc20 » sexta abr 20, 2012 3:49 pm

Nem tudo são más notícias:



EUROPA AR-LINDO NO KOSOVO


A Construções Europa Ar-Lindo S.A., empresa do grupo EUROPA Ar-LINDO SGPS, venceu no passado dia 17 de Fevereiro o concurso para a adjudicação de duas obras no valor de aproximadamente 11 milhões de euros, relativas à renovação de um pavilhão desportivo (Sports Centre "Minatori") e à construção de raiz de um outro (Sports Centre "Omnisport") na cidade de Mitrovica - Kosovo. O contrato terá a duração de 36 meses sendo financiado a 100% pela União Europeia e a empresa já dispõe de equipas no local para preparar o início dos trabalhos. Mais informações podem ser consultadas no suplemento do jornal oficial da União Europeia em http://ted.europa.eu/udl?uri=TED:NOTICE ... ML&tabId=0.



http://www.ar-lindo.pt/pt/component/con ... osovo.html
Brc20
Arcebispo
 
Mensagens: 1316
Registado: quarta mar 05, 2008 5:17 pm

Re: A crise começa a "apertar"

Mensagempor apocalypto » quinta abr 26, 2012 9:23 pm

Que se passa com a sport zone do retail? Será que vai fechar?

Há pouco fizeram uma loja stock-off num espaço que lá tinha, mas a loja principal manteve-se inalterada, agora alteraram tudo e está como a loja stock-off. Se assim a mantivessem, seria muito bom...para as carteiras dos clientes :D
apocalypto
Arcebispo
 
Mensagens: 478
Registado: terça jun 17, 2008 11:25 pm

Re: A crise começa a "apertar"

Mensagempor Mr Strangelet » quinta abr 26, 2012 9:56 pm

Não me estranhava. No mesmo eixo viário há 3 Sport Zone's.
Mr Strangelet
Cardeal
 
Mensagens: 5367
Registado: segunda fev 18, 2008 7:18 pm
Localização: Minho

Re: A crise começa a "apertar"

Mensagempor Duarte » quinta abr 26, 2012 11:00 pm

há muito que se defende que o retail deveria funcionar como outlet senão não se safaria..
|Days of War|
Avatar do Utilizador
Duarte
Administrador
 
Mensagens: 5088
Registado: quinta mai 21, 2009 9:51 pm
Localização: Braga

Re: A crise começa a "apertar"

Mensagempor apocalypto » sexta abr 27, 2012 12:11 am

Duarte Escreveu:há muito que se defende que o retail deveria funcionar como outlet senão não se safaria..


Então é bom que se despachem e que comecem a atrair lojas. Quanto mais conhecidas forem, melhor.

Um outlet ali, com esta crise, seria um sucesso!
apocalypto
Arcebispo
 
Mensagens: 478
Registado: terça jun 17, 2008 11:25 pm

Re: A crise começa a "apertar"

Mensagempor Brc20 » sexta mai 18, 2012 3:51 pm

Concelho de Braga lidera desemprego no distrito




BRAGA
2012-05-18visitas (1268)comentários (0)
autor-José Paulo Silva



Pela primeira vez nos últimos anos o concelho de Braga ultrapassou o de Guimarães no número de desempregados inscritos nos centros de emprego.
O relatório de Abril, divulgado ontem pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), contabiliza 14 006 desempregados no concelho de Braga e 13 949 em Guimarães.

Para além de ter saltado a fasquia dos 14 mil inscritos, o concelho de Braga ultrapassa Guimarães que, nos últimos anos, tem liderado as estatísticas do desemprego no distrito.
Relativamente ao mês de Março, o total de desempregados inscritos nos centros de emprego do distrito de Braga baixou de 62 774 para 62 147.

Os desempregados referenciados pelo IEFP diminuíram em todos os 14 concelhos do distrito de Braga, com excepção de Braga, que subiu de 13 995 para 14 006, e Vila Verde, que manteve 2 799 inscritos no centro de emprego. Em Guimarães, os desempregados inscritos no centro de emprego diminuíram, no mês de Abril, de 14 078 para 13 949.

Em Famalicão houve uma redução de 10 205 para 9 919 desempregados e, em Barcelos, de 6 778 para 6 737. A variação positiva do desemprego verificada pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional no distrito de Braga em Abril acompanha o decréscimo registado em termos nacionais, na ordem dos 0,8%.

Instado pelo ‘Correio do Minho’ a comentar os dados do IEFP relativos ao distrito, o coordenador da União de Sindicatos de Braga não atribui a redução a uma recuperação do mercado de trabalho, antes ao aumento da emigração, sobretudo para Angola, e ao “grande número de trabalhadores que deixam de estar inscritos por desistirem da procura de emprego”.
O sindicalista lembra que o número de trabalhadores inscritos como beneficiários na Segurança Social continua a descer, sinal de retracção do mercado laboral.




Correio do Minho
Brc20
Arcebispo
 
Mensagens: 1316
Registado: quarta mar 05, 2008 5:17 pm

Re: A crise começa a "apertar"

Mensagempor Brc20 » quinta dez 13, 2012 10:33 pm

Fehst Componentes despede 40 pessoas em Braga

2012-12-13


É mais um despedimento coletivo numa empresa de Braga. A Fehst Componentes, situada no complexo Grundig, em Ferreiros, Braga vai extinguir 40 postos de trabalho de entre um quadro permanente de 127 trabalhadores.

Em declarações à RUM junto à empresa onde os trabalhadores se concentram em greve esta quinta-feira, o representante da comissão de trabalhadores, Luis Peixoto explicou que é impossível estar de acordo com esta decisão.

“Tem nas suas intenções avançar com um despedimento coletivo que abrange quarenta trabalhadores. Não podemos estar de acordo, desses quarenta trabalhadores temos casais, divorciados, mães solteiras e nada justifica este despedimento”.

Para os trabalhadores o despedimento não faz qualquer sentido, até porque a empresa tem mais de 4 milhões de euros de lucros e um volume de negócios bastante elevado. Como principal atividade industrial tem a injeção de plásticos, estampagem de metálicos e tratamento de superfícies. Exporta a 100% os seus produtos tendo como destino preferencial o mercado alemão. O resultado líquido do exercício de 2011 é de 4738156 euros e o volume de negócios de 2012 já ultrapassa os 15 milhões de euros.

“A partir desta empresa adquiriu já duas empresas e tem ainda outra empresa na Alemanha”, referiu ainda Luis Peixoto.

Quanto às justificações apresentadas pela administração para o despedimento de 40 trabalhadores, não são aceites pelos funcionários.

“É a perda de um cliente preferencial, mas como já é a segunda vez que repete com o mesmo cliente, já em 2008 para realizar um lay-off aqui dentro, também justificou baixa de encomendas desse cliente. Isto é o belo prazer de despedir, não aceitamos, esta empresa é mais que sustentável. Estão agora a decorrer obras por todo o pavilhão que envolvem milhares de euros e, incompreensivelmente esta empresa toma esta decisão”.

Para os trabalhadores o despedimento tem como objetivo contratar mais tarde de forma precária. “Esta decisão tem muito a ver com as alterações que houve à legislação laboral a partir de agosto. Portanto a lógica é o despedir para depois contratarem de forma precária para depois aliviar o cargo de pessoal efetivo da empresa. Nós estamos em greve desde terça-feira, hoje fizemos um plenário, a greve vai manter-se por tempo indeterminado, porque o processo está a correr e estes trabalhadores em 31 de dezembro já não podem entrar aqui na empresa”.

Na próxima segunda-feira a comissão de trabalhadores da Fehst vai reunir com a administração para apresentar propostas alternativas. Entre elas o representante da comissão refere que “há alguns trabalhadores que já têm o tempo de descontos que não os fará ter penalizações na segurança social. Nos casos mais flagrantes (dos 45 aos 55 anos) são trabalhadores que depois de acabar o subsídio de desemprego ficam na miséria”, e pelo menos para esses esperam alcançar uma solução.

Entre os 40 funcionários que sairão da Fehst Componentes existe um casal e funcionários de todas as faixas etárias. A comissão de trabalhadores está então em greve por tempo indeterminado para procurar chegar a acordo com a administração, mas o mais provável é que mais 40 bracarenses fiquem sem emprego ainda este ano.





http://www.rum.pt/index.php?option=com_ ... &section=4
Brc20
Arcebispo
 
Mensagens: 1316
Registado: quarta mar 05, 2008 5:17 pm

AnteriorPróximo

Voltar para Sociedade e Politica

Quem está ligado:

Utilizadores a ver este Fórum: Nenhum utilizador registado e 2 visitantes

cron