Bracarae - O fórum de Braga! • Ver Tópico - Privatização do estacionamento nas ruas (parquímetros)

Privatização do estacionamento nas ruas (parquímetros)  

Espaço para a discussão sobre temas da nossa sociedade e política.

Re: Privatização do estacionamento nas ruas (parquímetros)

Mensagempor Meireles88 » segunda fev 10, 2014 11:34 pm

Então é preciso fixar empresas e pessoas no centro :P
http://www.mariomeireles.net

www.aasdsv.com -> Associação dos Amigos de São Domingos/São Vítor
Avatar do Utilizador
Meireles88
Administrador
 
Mensagens: 3098
Registado: quarta set 10, 2008 12:10 am

Re: Privatização do estacionamento nas ruas (parquímetros)

Mensagempor karlussantus » terça fev 11, 2014 5:23 am

Meireles88 Escreveu:Carlos não concordo nada contigo com o "ir-se fazendo aos poucos". Não podem ser medidas isoladas. Não funciona com medidas isoladas. Vê-se o caso dos parquímetros, foi uma medida isolada, deu asneira.


Os parquímetros são um caso de polícia, pelo que já disse.
Dei vários exemplos de medidas que deviam ser implementadas para a promoção dos modos suaves, e que deviam ter estado associadas aos "parquímetros".

Meireles88 Escreveu:Não acredito que Braga esteja mais dependente do mercado regional que qualquer outra cidade. Vou-te dar nomes de grandes cidades que começam a restringir o uso do transporte individual e apostaram em força no transporte público e nos modos suaves: NY, Londres, Amesterdão, Parma, Paris, Barcelona, ....


Como já foi dito, a realidade de Braga tem que ser compreendida e não entrarmos em cópias de sistemas de metrópoles monocêntricas, com malhas urbanas de centenas/milhares de quilómetros quadrados.
Tal como o Mr Strangelet disse, Braga é uma cidade eminentemente terciária (serviços, comércio) que compete com as restantes localidades da sub-região Minho e do Arco Metropolitano (1,2) para a prestação desses serviços, captação de turistas (nacionais e não nacionais), ..., e é dentro desta perspetiva que os investimentos e apostas nos modos suaves devem ser pensados.

Não podemos querer, que de um momento para o outro, os portugueses e galegos, mas mais concretamente o minhoto, que vem de localidades como Joane, Taipas,... encontre uns semáforos na circular de Braga e seja convidado a estacionar nuns parques da periferia quando pretende suprir um serviço na malha urbana da cidade, porque em Abu Dhabi, NY ou Londres estão a fazer isso. O que teríamos, era um reencaminhamento da população destas localidades, onde quase 100% da população sai das mesmas de automóvel, para outras cidades do Arco Metropolitano, ou para pontos na periferia da malha urbana de Braga.

Imaginemos se no Porto, que até tem um sistema urbano e regional de transportes muito mais desenvolvido, se colocassem semáforos na VCI e a transformassem numa via citadina, porque já têm a CREP, ou em Lisboa na CRIL.

Meireles88 Escreveu:Se quisermos uns TUB urbanos então temos que melhorar as condições para os mesmos e restringir o acesso via transporte individual ao necessário. Cargas e descargas são necessárias por exemplo. Agora uma pessoa que venha de fora pode deixar o carro estrategicamente num parque periférico e ter um transporte público rápido e eficaz para o local onde quer ir. Se a pessoa quiser ir de carro pode continuar a ir, mas terá que ter outros custos, porque o custo de um carro no centro com apenas uma pessoa lá dentro é insustentável para qualquer cidade pequena, média, grande ou super! Quanto mais tarde percebermos isto e fizermos coisas para reverter isto pior.

Eu tb gostava de ver o elétrico de volta, mas não sei se será economicamente possível. Agradava-me ver mini-bus a fazer esse percurso de 5 em 5 min com uma via dedicada aos mesmos e sem os carros por lá estacionados. Mas isso é uma ligação de muitas urbanas necessárias.


Apesar de dizeres que estás em total desacordo, em muitos pontos, como a ligação Estação-Centro-UM, a rede ciclável e outras medidas, parece-me que estamos em sintonia. O nosso desacordo começa nos semáforos na circular/prolongamento do túnel, e restante conceito. :)

Por tudo o que foi dito em cima, defendo a correção da circular de Braga para libertar a superfície para a reposição dos eixos citadinos, a implementação de modos suaves (rede ciclável, ligação tipo BRT ou elétrico Estação-Centro-UM, correção e melhoria das frequências da rede citadina dos TUB...), uma grande aposta na melhoria das ligações regionais (Ferrovia Barcelos-Braga-Guimarães, Ferrovia AFSC, ligação à VIM, variante Braga-Guimarães e Vila Verde-Ponte da Barca), e o troço Dolce Vita-EN201.
Contudo quando vemos o vídeo de Tomás Allen, parece-me claramente que a realidade de Braga está a ser distorcida, e são apresentados vários conceitos de grandes metrópoles e de outros países. Como consequência é apresentado para Braga um conceito de anel de mobilidade que usará a atual circular com implementação de semáforos e transformação desta em via citadina, a implementação de parques ao longo da mesma e a complementaridade deste sistema através da malha fina, os movimentos pedonais e cicláveis. Em virtude desta aposta, surge a necessidade de cerca de 30 quilómetros de variantes externas. Tudo aplicável numa metrópole, mas estamos a falar de uma cidade de 130.000 habitantes, que apenas capta 28.000 movimentos pendulares, que tem apenas cerca de 30km2 de malha urbana densa, mas que tem que competir com diversas centralidades dentro da região que se insere, não me aparece que seja o melhor a fazer em Braga...
Se fossem implementando as medidas que falam, mas mantendo a capacidade da via arterial (circular interna) e corrigindo-a, já me parecia mais razoável, ...
Imagem
karlussantus
Administrador
 
Mensagens: 3621
Registado: quarta fev 20, 2008 6:41 am
Localização: Braga

Re: Privatização do estacionamento nas ruas (parquímetros)

Mensagempor Meireles88 » terça fev 11, 2014 1:57 pm

Karlus a via interna foi um erro. Não a compares com a VCI nem com a CRIL, não tem comparação possível. É um erro os carros passarem a 70/80/90km entre o Minho Center e o BragaParque. É homicida! Braga tem capacidade para implementar um anel de mobilidade. Não só tem capacidade como tem necessidade. São 130 000 com comércio no centro mas podem ser muitos mais com comércio e empresas se este anel (que permite ligar também o centro à universidade) for avante. Eu não sei o que vão fazer na variante, não gosto da solução do túnel e certamente que uma solução mais barata e mais amiga de todos sairá nos próximos tempos da CMB ou da TUB ou da UM ou de onde quer que seja, é isto que eu acredito. Aquela variante a curto/médio prazo vai-se transformar numa rua, muito por causa dos serviços que nela existem e as coisas que ela corta e separa, e aí as soluções já têm que estar encontradas e as alternativas prontas. Acho que só não concordamos na solução para a Júlio Fragata, mas é como já disse, acredito que os engenheiros e os técnicos da CMB encontrarão uma solução melhor, menos dispendiosa e mais amiga das pessoas para ali.

Posso comparar com Lausanne, Genebra, Parma, ou uma cidade da França com tamanho semelhante ao de Braga então? :P 130 000 pessoas é muita gente. 130 000 carros é insustentável, impossível de manter, de arranjar lugar, de ter numa cidade (acho que existem mais em Braga e o número continua a subir). É preciso criar um sistema de transportes que cative as pessoas e que as convide a andar nele. Se for bom o suficiente para as pessoas de Joane/Taipas/wtv preferirem deixar o carro no parque e andarem no mesmo, porque não?

P.S. Conheço uma pessoa que vai das Taipas a Guimarães de bicicleta para o trabalho todos os dias (exeto em dias como quando voam placas no estádio da Luz :P ) e têm carro e bicicleta em casa. As pessoas querem várias alternativas para depois poderem optar por elas. Se oferecermos um bom sistema de transportes, boas ciclovias, bons passeios e estradas aceitáveis, as pessoas vão optar pela sustentabilidade porque é melhor que o automóvel que ocupa 25m^2 e onde vai sozinha e acaba por prejudicar a cidade porque lhe rouba espaço.
http://www.mariomeireles.net

www.aasdsv.com -> Associação dos Amigos de São Domingos/São Vítor
Avatar do Utilizador
Meireles88
Administrador
 
Mensagens: 3098
Registado: quarta set 10, 2008 12:10 am

Re: Privatização do estacionamento nas ruas (parquímetros)

Mensagempor mister B » terça fev 11, 2014 2:02 pm

Eu dei exemplos de outras metrópoles apenas para se ter uma ideia da forma "super agressiva" que utilizam para restringir o acesso abusivo em carro próprio aos centros históricos, não para implementar em Braga.
Tendo em conta a cidade de Braga, na minha opinião colocar os parquímetros novamente em utilização é benéfico para a cidade, porque de uma forma "suave" ajuda a uma utilização mais consciente do automóvel no centro da cidade. (Em relação ao contrato com a ESSE teria naturalmente que ser revisto de forma a ser atualizado).
O centro histórico constantemente entupido, não ajuda ninguém, prejudica os autocarros que ficam constantemente
"empancados" principalmente na rua dos chãos, do Carmo, pachancho, d. Pedro, e Raio, e os condutores que poupam em parquímetros e gastam no combustível presos no transito...
Se optarem por construir parques periféricos com preços económicos, penso que deveriam ser frente á Universidade, para ter também outros usos, e junto ao estádio municipal, pelo mesmo motivo. Na zona oeste, provavelmente o Via Nova até disponibilizaria os parques sem custos, para dessa forma fomentar o movimento do centro...com custos bastante económicos...
I love Braga
mister B
Arcebispo
 
Mensagens: 1474
Registado: sábado jul 05, 2008 9:27 pm

Re: Privatização do estacionamento nas ruas (parquímetros)

Mensagempor pafer » terça fev 18, 2014 4:46 pm

Novos desenvolvimentos neste caso.
Foi apresentada uma acção popular contra a câmara Municipal de Braga.

Pelos vistos e tendo em conta o que Ricardo Rio publicou no seu facebook e tendo por base as alegações apresentadas pela ESSE, esta negociata dos parquimetros é bem pior e bem mais grave do que aquilo que se viu até agora e muito, muito pior que aquilo que foi vendido aos bracarenses.
Se bem entendei os lugares vendidos foram 4 vezes mais em relação aos existentes na data do contrato, totalizando no final quase 5mil lugares a mais (acho que nem em Ferreiros ou Real vai ser possível estaciona gratuitamente!) 1373 na data do contrato (os existentes há vários anos) e mais um acréscimo em mais 3 fases de 4455 lugares prevista segundo a empresa.
Segundo a empresa as 3 fases devem ser concluídas até final de 2014 conforme acordaram com a Câmara... de acordo com o Edital de 2003! Curioso é que essas condições pelo que diz Ricardo Rio não constam no concurso e não foram transmitidas aos restantes concorrentes, muito menos foram anunciadas publicamente.
As testemunhas apresentadas pela ESSE são os anteriores responsáveis camarários, estou curioso sobre o que vão dizer quando chamados.
Basicamente a empresa pagou 160mil euros anuais por 5mil lugares, como recebem 50% da receita, com umas contas muito simples para ter lucro precisam de nem 200 carros por dia estacionados durante 8horas, nos 5mil lugares, bom negócio sem dúvida, ainda sobrariam 4800 lugares só para ganhar mais uns euros...
pafer
Bispo
 
Mensagens: 56
Registado: quarta jul 08, 2009 11:12 am

Re: Privatização do estacionamento nas ruas (parquímetros)

Mensagempor Brc20 » terça fev 18, 2014 7:38 pm

É o que nós temos vindo a dizer no fórum, isto é mais uma negociata de Mesquita Machado e da máfia de construtores civs que dominam a cidade. Dou os meu parabéns a esse cidadão que vai intrepor uma acção popular, até que enfim Braga começa a acordar. Gostava de saber o porquê de esse contrato ainda não está a ser investigado pela polícia e o tribunal de contas.
Brc20
Arcebispo
 
Mensagens: 1316
Registado: quarta mar 05, 2008 5:17 pm

Re: Privatização do estacionamento nas ruas (parquímetros)

Mensagempor Meireles88 » terça fev 18, 2014 10:38 pm

Uma ação popular contra a câmara? Se fosse contra o anterior executivo ainda vá que não vá, agora contra a câmara está a ESSE...

Imagem

Facebook Ricardo Rio Escreveu:No dia em que é noticiada uma Acção Popular contra a Câmara de Braga a propósito do alargamento da concessão de estacionamento, recebi também os documentos relativos à acção interposta pelo concessionário (ESSE) contra a Autarquia por causa da revogação desse alargamento.
De entre muitos outros dados curiosos, realço aquele que sobressai nesta imagem, em que é afirmado taxativamente pelo concessionário que tinha um acordo com a Câmara que garantia o alargamento para as 90 ruas do Edital de 2003 até ao final do presente ano.
Algo que não foi transmitido a todos os concorrentes da concessão e que os responsáveis da maioria socialista nunca assumiram publicamente. Mas nunca é tarde...
Falta apenas registar as confirmações deste dado por algumas das testemunhas do concessionário: Arq. Hugo Pires, Vítor Sousa, Eng. Mesquita Machado e Rui Dória.
http://www.mariomeireles.net

www.aasdsv.com -> Associação dos Amigos de São Domingos/São Vítor
Avatar do Utilizador
Meireles88
Administrador
 
Mensagens: 3098
Registado: quarta set 10, 2008 12:10 am

Re: Privatização do estacionamento nas ruas (parquímetros)

Mensagempor karlussantus » quarta fev 19, 2014 1:03 am

Pelo que se pode ler, parece-me que no final das fases de expansão teriam 4455 lugares.

Este processo é inacreditável, não é que MM antes das eleições e antes do concurso anuncia que a empresa não pode expandir nem mudar tarifas, está tudo nas mãos da CMB. Agora até se presta como testemunha do contrário, que afinal estava tudo prometido.

Será Portugal uma republica das bananas!?
Este tipo de comportamento, tal como o Ministério Publico refere na sua página, onde os cidadãos podem denunciar comportamentos suspeitos, configura um indício claro de corrupção.
"Tomar decisões inesperadas ou não fundamentadas"
"Aprovação de operações ou negócios que não são favoráveis ao organismo a que o agente pertence"

Ora se o executivo camarário faz o concurso público antes da expansão, garante claramente através do presidente que não está prevista qualquer expansão ou aumento de tarifas, tudo isto configura uma desvalorização do objeto da concessão. E findo o processo, sem que conste do concurso são entregues o triplo dos lugares sem qualquer contrapartida financeira para a CMB.

Se isto não é lesar o interesse público, o que será?
Imagem
karlussantus
Administrador
 
Mensagens: 3621
Registado: quarta fev 20, 2008 6:41 am
Localização: Braga

Re: Privatização do estacionamento nas ruas (parquímetros)

Mensagempor karlussantus » quarta fev 19, 2014 1:31 am

Meireles88 Escreveu:Karlus a via interna foi um erro. Não a compares com a VCI nem com a CRIL, não tem comparação possível. É um erro os carros passarem a 70/80/90km entre o Minho Center e o BragaParque. É homicida! Braga tem capacidade para implementar um anel de mobilidade. Não só tem capacidade como tem necessidade. São 130 000 com comércio no centro mas podem ser muitos mais com comércio e empresas se este anel (que permite ligar também o centro à universidade) for avante. Eu não sei o que vão fazer na variante, não gosto da solução do túnel e certamente que uma solução mais barata e mais amiga de todos sairá nos próximos tempos da CMB ou da TUB ou da UM ou de onde quer que seja, é isto que eu acredito. Aquela variante a curto/médio prazo vai-se transformar numa rua, muito por causa dos serviços que nela existem e as coisas que ela corta e separa, e aí as soluções já têm que estar encontradas e as alternativas prontas. Acho que só não concordamos na solução para a Júlio Fragata, mas é como já disse, acredito que os engenheiros e os técnicos da CMB encontrarão uma solução melhor, menos dispendiosa e mais amiga das pessoas para ali.


A circular interna não é um erro, contem é muitos erros de traçado e de concepção! :D
Sim, existem muitas diferenças entre Braga e Porto, entre a CIB e a VCI. Mas ambas são vias arteriais das respetivas cidades, são internas (a VCI está entre 2 a 3 km dos Aliados, claramente envolvidas pela malha urbana), fazem a distribuição citadina e regional, cruzam várias estradas citadinas e contêm diversos erros e originam problemas para o desenvolvimento da malha urbana amiga dos modos suaves, contudo são ambas fundamentais para o funcionamento da rede viária da cidade e da sua relação com a região.
Pela infraestrutura rodoviária instalada (Variante de Prado, Variante Hospital, Fojo e Rodovia), pelos pólos geradores de movimentos que se instalaram em seu redor (Bragaparque, Zona do MinhoCenter, Retail e Hospital, ...), é por isso que não acredito que uma CEB e um desenvolvimento "colossal" dos modos suaves, possa resolver e permitir a introdução de cruzamentos e semáforos na CIB.

Por isso é que entendo que esta via arterial deve manter-se como tal, mas corrigindo os seus pontos negros e controlando a velocidade na mesma entre a Estação e o MinhoCenter.
A filosofia de intervenção que defendo é a que se verifica em muitas cidades, libertar a superfície para a cidade e para os modos suaves.
É dentro desta filosofia, que entendo que com o prolongamento do túnel, a superfície seria transformada em zona segura para os modos suaves!

Meireles88 Escreveu:Posso comparar com Lausanne, Genebra, Parma, ou uma cidade da França com tamanho semelhante ao de Braga então? :P 130 000 pessoas é muita gente. 130 000 carros é insustentável, impossível de manter, de arranjar lugar, de ter numa cidade (acho que existem mais em Braga e o número continua a subir). É preciso criar um sistema de transportes que cative as pessoas e que as convide a andar nele. Se for bom o suficiente para as pessoas de Joane/Taipas/wtv preferirem deixar o carro no parque e andarem no mesmo, porque não?


Quanto mais parecida for a cidade em dimensão, desenvolvimento, ... e quanto mais parecida for a região envolvente, tanto melhor! :)
Claro que é preciso criar um sistema de transporte que cative as pessoas, por isso falo das ligações regionais e do serviço de urbanos do Minho e ao nível citadino da ligação Estação-Centro-UM que poderá ser por um sistema BRT inicialmente, mas que o ideal seria tornar-se na primeira linha de uma rede de eléctrico em Braga.
Falo tb da rede citadina dos TUB que deve ser melhorada, e de uma rede ciclável com partilha em pontos chave como as estações, UM, BragaParque, Centro ...

Meireles88 Escreveu:P.S. Conheço uma pessoa que vai das Taipas a Guimarães de bicicleta para o trabalho todos os dias (exeto em dias como quando voam placas no estádio da Luz :P ) e têm carro e bicicleta em casa. As pessoas querem várias alternativas para depois poderem optar por elas. Se oferecermos um bom sistema de transportes, boas ciclovias, bons passeios e estradas aceitáveis, as pessoas vão optar pela sustentabilidade porque é melhor que o automóvel que ocupa 25m^2 e onde vai sozinha e acaba por prejudicar a cidade porque lhe rouba espaço.


Exatamente.
Imagem
karlussantus
Administrador
 
Mensagens: 3621
Registado: quarta fev 20, 2008 6:41 am
Localização: Braga

Re: Privatização do estacionamento nas ruas (parquímetros)

Mensagempor mister B » quarta fev 19, 2014 2:08 pm

Uau, os negócios do Mesquita continuam a surpreender...
I love Braga
mister B
Arcebispo
 
Mensagens: 1474
Registado: sábado jul 05, 2008 9:27 pm

Re: Privatização do estacionamento nas ruas (parquímetros)

Mensagempor Duarte » sexta fev 28, 2014 2:36 pm

Ricardo Rio errou na forma abrupta como geriu o dossier só para mostrar serviço em 100 dias. Se antes de revogar o alargamento tentasse primeiro negociar (por exemplo, há ruas que estão às moscas e não compensa à empresa pôr lá fiscais a passar, talvez eles tivessem aceitado "ceder" essas, em vez de correrem o risco de perder tudo...) e conversar com a ESSE para perceber e esmiuçar ao pormenor todos os contornos do negócio poderia ter-se evitado um "guerra" que levará anos a ter um vencedor. Caso a empresa se mostrasse à partida intransigente aí sim, avançava para os tribunais.

Em relação aos parquímetros eu concordo com eles mas só depois de haver uma rede de transportes púbicos em condições, não se pode dizer às pessoas para andarem de TP se depois os horários e os percursos são a porcaria de sempre, se continua a não haver ciclovias, se continua a não haver bikesharing para as pessoas chegarem ao destino final depois do TP, etc..

A ordem das coisas é esta:
- Algumas alterações na circulação de trânsito (ex: ligação Rua NST-Rua DPV)
-TP's com maiores frequências e percursos mais rápidos.
- Mais paragens abrigadas e melhores informações nas mesmas
- Mais (verdadeiras) faixas BUS
- Mais ciclovias
- Bikesharing
- Depois de criadas as condições, aí sim, medidas condicionantes de automóveis no centro...

Os radicalismos, tanto para o bem como para o mal, nunca nos levam a lado nenhum...
|Days of War|
Avatar do Utilizador
Duarte
Administrador
 
Mensagens: 5082
Registado: quinta mai 21, 2009 9:51 pm
Localização: Braga

Re: Privatização do estacionamento nas ruas (parquímetros)

Mensagempor Meireles88 » sábado mar 01, 2014 1:38 am

Concordo Duarte.
http://www.mariomeireles.net

www.aasdsv.com -> Associação dos Amigos de São Domingos/São Vítor
Avatar do Utilizador
Meireles88
Administrador
 
Mensagens: 3098
Registado: quarta set 10, 2008 12:10 am

Re: Privatização do estacionamento nas ruas (parquímetros)

Mensagempor pafer » domingo mar 02, 2014 12:01 pm

Duarte percebo o que tu pretendes dizer, mas é uma opinião diria que no mínimo demasiado inocente da coisa... o que tu dizes é que a Câmara deveria negociar com a empresa por lugares que estão menos ocupados, a empresa podia ceder alguma coisa, mas obviamente sempre com contrapartidas, estamos a falar mesmo nesses lugares menos utilizados sempre em dezenas ou centenas de milhares de euros que em algumas ruas podem chegar mesmo aos milhões de euros no tempo de contrato. Se fosses tu cedias sabendo que tinhas razão? Ias abdicar de algo que era teu, nomeadamente dinheiro? Não sejamos inocentes.
Se a empresa pretendesse isso, o contrato não teria sido feito da forma que foi, uma autêntica trafulhice digna das melhores negociatas feitas cá no burgo. Desde logo sabes quem está por trás dos contratos e como desde sempre as coisas foram feitas por essas pessoas.
Ricardo Rio (ou qualquer outro) ao negociar para mim estaria desde logo a compactuar com o compadrio que fez este negócio, e isso para mim seria desde logo vergonhoso. Mesmo não conhecendo os pormenores sabemos já hoje que várias coisas foram feitas escondidas da população por pessoas cujos cargos deveriam estar a servir a cidade e a sua população.
Quem quer ser diferente e pretende mudar atitudes não pode seguir o caminho que tu pretendes. As coisas têm que ser diferentes, para deixar tudo como estava não valia a pena ter mudado.
Prefiro que no fim a Câmara perca a tentar lutar por algo que foi feito vergonhosamente, que compactuar com compadrios deste nível. A cidade já perdeu há muito, o que vier só pode ser melhor.

Não sei se Ricardo Rio tentou ou não negociar (acredito que a decisão não foi tomada sem contactar a empresa, mesmo tendo sido promessa eleitoral), mas a sua decisão em nada prejudicou a cidade, se o que estava feito não der para voltar atrás se assim o tribunal decidir, é porque nada havia a fazer e quem decidiu decidiu contra a própria cidade. Nada mais simples.
É tempo de acabar com os paninhos quentes e as falinhas mansas (embora acredite que não vai ser Ricardo rio ou outro qualquer em 4 anos que vai mudar o mundo)

O que o tribunal decidir só tem 2 hipóteses ou prova que esta Cãmara tinha razão ou confirma que fomos geridos por pessoas pouco idóneas nos últimso anos... diria que para quem assiste é sempre um Win-Win.
Só perde é a cidade, sempre, mas isto também não é novidade.
pafer
Bispo
 
Mensagens: 56
Registado: quarta jul 08, 2009 11:12 am

Re: Privatização do estacionamento nas ruas (parquímetros)

Mensagempor Duarte » domingo mar 02, 2014 6:30 pm

Um presidente de câmara acima de tudo defende os interesses dos cidadãos, e neste caso foi mais uma medida partidária de cumprir uma promessa eleitoral do que olhar para os interesses da cidade, pois, se todo este alargamento não fez sentido a completa revogação também não, porque há ruas que de facto precisam (Rua do Raio por exemplo).

E no fundo, tu defendes exactamente o mesmo que eu, só que tal como o RR, excluis o primeiro passo que deveria ser a negociação, que não acredito que tivesse existido pois a medida foi logo tomada na 1ª semana nem saiu nada nos media sobre isso.
Era só sentar à mesa, saber ao certo os contornos do negócio (repara que aos poucos é que vão descobrindo coisas e comunicados de parte a parte, ao estilo de guerra de clubes) e pôr as cartas em jogo: "meus amigos, vocês têm mais ruas que as que compraram, portanto ou nos cedem as x ruas que vocês nem sequer compraram e até estão às moscas ou resolvemos o caso nos tribunais". A empresa não sairia a perder, porque de facto o valor que deu não foi por aquelas ruas e as mesmas nem estavam a dar lucro.

O caso já está nos tribunais e agora mesmo que a resolução nos seja favorável levaremos com anos e anos de parquímetros e ruas às moscas até ao caso estar resolvido ou quem sabe daqui a 4 anos o PS ganha a câmara e volta tudo ao mesmo.
|Days of War|
Avatar do Utilizador
Duarte
Administrador
 
Mensagens: 5082
Registado: quinta mai 21, 2009 9:51 pm
Localização: Braga

Re: Privatização do estacionamento nas ruas (parquímetros)

Mensagempor mister B » terça mar 04, 2014 9:29 am

Disseram-me que na altura o Ricardo Rio como vereador, teve conhecimento do processo e votou favoravelmente, confirmam?
I love Braga
mister B
Arcebispo
 
Mensagens: 1474
Registado: sábado jul 05, 2008 9:27 pm

AnteriorPróximo

Voltar para Sociedade e Politica

Quem está ligado:

Utilizadores a ver este Fórum: Nenhum utilizador registado e 2 visitantes