Bracarae - O fórum de Braga! • Ver Tópico - Quadrilátero Urbano

Quadrilátero Urbano  

Espaço para a discussão sobre temas da nossa sociedade e política.

Re: Quadrilátero Urbano

Mensagempor Meireles88 » segunda dez 10, 2012 1:24 pm

Hoje consegui falar com o senhor.

O estudo foi adjudicado a uma empresa(não me lembro do nome) que andou pelas principais vias de Braga,Barcelos,Guimarães e Famalicão, enviou o inquérito para as juntas e a algumas empresas e contactou alguns residentes nestas quatro cidades via telefone. Nesta fase só estão com o inquérito nas juntas e nas empresas. Estranho não ser facultado o inquérito a todos os munícipes. Eu gostava de responder ao mesmo, e como eu certamente muitos.
http://www.mariomeireles.net

www.aasdsv.com -> Associação dos Amigos de São Domingos/São Vítor
Avatar do Utilizador
Meireles88
Administrador
 
Mensagens: 3099
Registado: quarta set 10, 2008 12:10 am

Re: Quadrilátero Urbano

Mensagempor carlosf95 » segunda dez 10, 2012 5:31 pm

E eu tambem :p
Forum Bracarae Avgvste sempre em grande!
carlosf95
Arcebispo
 
Mensagens: 375
Registado: terça jan 11, 2011 11:16 am

Re: Quadrilátero Urbano

Mensagempor Meireles88 » quarta jan 02, 2013 10:17 pm

Mas não podemos responder. Só se formos às juntas. Se alguém souber mais algo que diga.

Só há os cartões para o Teatro no âmbito do quadrilátero certo?
http://www.mariomeireles.net

www.aasdsv.com -> Associação dos Amigos de São Domingos/São Vítor
Avatar do Utilizador
Meireles88
Administrador
 
Mensagens: 3099
Registado: quarta set 10, 2008 12:10 am

Re: Quadrilátero Urbano

Mensagempor Duarte » terça fev 05, 2013 12:04 pm

É o fim do Quadrilátero! Agora só se for um triângulo.

Imagem

A notícia que deu origem a este comunicado:

(imagens não editadas nem montadas)
Imagem
Imagem

Se calhar só os mais atentos perceberão.
|Days of War|
Avatar do Utilizador
Duarte
Administrador
 
Mensagens: 5087
Registado: quinta mai 21, 2009 9:51 pm
Localização: Braga

Re: Quadrilátero Urbano

Mensagempor agoraoununca » terça fev 05, 2013 12:38 pm

POis. Nâo é de bom tom colocar o candidato do PSD à Câmara de Guimarães (André Coelho Lima) a representar o Município que é gerido por uma maioria socialista. António Magalhães é de antes quebrar que torcer. Agora o Paulo Cunha (vice-presidente da Câmara de Famalicão e líder da distrital do PSD) que se amanhe com o Quadrilátero.
agoraoununca
Presbitero
 
Mensagens: 10
Registado: segunda dez 05, 2011 1:46 pm

Re: Quadrilátero Urbano

Mensagempor Mr Strangelet » terça fev 05, 2013 4:45 pm

O facto de uma simples noticia no jornal ter esta consequencia, diz muito da convicçao da CMG em estar no projecto.

Além disso, e baseando-me no que o agoraoununca disse, o que é que o quadrilatero tem a haver com uma escolha do JN? E o que é que os habitantes de Guimarães têm a haver com as mesquinhices politicas para verem a sua cidade fora do quadrilatero?
Mr Strangelet
Cardeal
 
Mensagens: 5367
Registado: segunda fev 18, 2008 7:18 pm
Localização: Minho

Re: Quadrilátero Urbano

Mensagempor Meireles88 » terça fev 05, 2013 6:49 pm

O mais engraçado é que o quadrilátero patrocina/apoia esta política do jn em apostar nas notícias do distrito de Braga, vejam lá ali a pena:

Imagem
http://www.mariomeireles.net

www.aasdsv.com -> Associação dos Amigos de São Domingos/São Vítor
Avatar do Utilizador
Meireles88
Administrador
 
Mensagens: 3099
Registado: quarta set 10, 2008 12:10 am

Re: Quadrilátero Urbano

Mensagempor Meireles88 » sexta fev 08, 2013 7:53 pm

Guimarães vai mesmo sair do Quadrilátero segundo notícia do DM de hoje. É triste. Podiam depois aumentar o quadrilatero e criar uma área metropolitana do minho com boa mobilidade entre os municípios. Um passo atrás a meu ver. Esperemos que não acabe o quadrilátero por um Minho metropolitano!
http://www.mariomeireles.net

www.aasdsv.com -> Associação dos Amigos de São Domingos/São Vítor
Avatar do Utilizador
Meireles88
Administrador
 
Mensagens: 3099
Registado: quarta set 10, 2008 12:10 am

Re: Quadrilátero Urbano

Mensagempor karlussantus » sexta fev 08, 2013 8:49 pm

Já agora, deixo aqui a opinião que coloquei no skyscrapercity, após uma mensagem do Duarte lá.

Duarte Escreveu:Eu sei que patrocina... em euros, e o Magalhães certamente aprovou o patrocinio que supostamente o prejudica a ele mesmo :lol: Mas então também podemos dizer que a culpa é do BES ou da Citroen.

Desculpa, mas não entendo como se pode atribuir a culpa ao quadrilátero de ter falado o do PSD sobre o quadrilátero quando nada indica isso, é estar a mandar bitaites para o ar. É muito mais plausível ter sido influências do PSD local. Assim como continuo sem entender de que maneira uma simples notícia pode lesar as gentes de Guimarães e da região se nem se falou na(s) cidade(s). Se todos reagissem assim a todas noticias e polémicas que vao saindo por esse país estavamos bem lixados.

Cá para nós que ninguém nos ouve, a história está muito mal contada e foi masé um pretexto para o Magalhães se deitar fora do quadrilátero :)


karlussantus Escreveu:Já agora o Jornal de Notícias, que é do Porto.

E como sabemos os agentes da AM Porto são os principais interessados em que não exista cooperação dentro da área que pode desequilibrar o seu "Norte".
Dividir para reinar!

O presidente da CM de Guimarães, para quem vê de fora parece patético nesta posição. Patético porque o que tinha a fazer era exigir uma reunião ao nível do quadrilátero e exigir que este seja representado pelos presidentes de CM e os líderes da oposição que falem enquanto tal.

Na verdade, na minha opinião são todos miseráveis estes presidentes de câmara do Minho, além do seu "galinheiro" não conseguem ver mais nada.

Depois não temos ligação direta entre Viana e o Baixo Minho, os estaleiros e o porto de Viana não são vistos como sendo interesse do Minho. A vertente marítima de Viana não é vista como um excelente pólo para a Universidade do Minho.

Não temos ferrovia entre Viana e as cidades do Baixo Minho, nem temos ferrovia entre as cidades do Baixo Minho.
Nem uma simples concordância em Lousado e Nine existe... bastava isso para termos a "fase 0" dos comboios urbanos do Minho. Quase nenhum comboio liga o Minho ao restante País, salvo algumas excepções tem que se trocar de comboio no Porto.

Não temos uma variante entre Guimarães-Pevidem-Ronfe-Joane-Famalicão, capaz de desviar o transito do centro das localidades e promover a coesão territorial. Não temos o mesmo entre Guimarães-Taipas-Braga. Etc.

Enquanto no Porto se fazem CREPs megalómanas, Metropolitanos exuberantes que vão até à Povoa, Trofa, estão previstos outros mega investimentos alguns deles com o nome "norte" ...
Basicamente o Baixo Minho em 10 anos perdeu em relação à media nacional (per capita) 1.000.000.000€, mas para que interessa isso?
O Grande Porto ficou sucessivamente com 45% dos fundos comunitários aplicados no Norte, quando tem 3,5% do território e 35% da população, mas para que interessa isso?

O Turismo do Grande Porto cresceu de forma pujante desde que entrou em funcionamento a região de Turismo Porto e Norte, enquanto o Minho perdeu em toda a linha... mas para que interessa isso?
A promoção do Parque Nacional do Gerês e albufeiras, das praias do Minho, das fortalezas do Rio Minho, das cidades e vilas históricas, etc, não interessa nada...

O que interessa em Guimarães e Braga é comparar para ver quem tem a migalha maior... E Viana gosta de se sentir muito autónoma do Baixo Minho e ligar-se diretamente ao Porto, como se fosse complementar em alguma coisa à AM Porto que tem mar e porto e um centro histórico capaz de reter turistas, além de já ter várias zonas para enviar os turistas por um dia Douro, Aveiro, Braga, Guimarães, então o que Viana tem para oferecer, nada, por isso é cada vez mais interior em pleno litoral. Em vez de ser um dos vértices do desenvolvimento do Minho, onde é complementar em várias áreas.

E muito mais se poderia dizer...
Imagem
karlussantus
Administrador
 
Mensagens: 3632
Registado: quarta fev 20, 2008 6:41 am
Localização: Braga

Re: Quadrilátero Urbano

Mensagempor karlussantus » domingo fev 10, 2013 5:08 pm

Como seria de esperar, a posição do Quadrilatero, que nada tem que ver com a edição de um Jornal que é independente do Quadrilatero...

Em face da forma como foram tratadas, no Jornal de Notícias publicado a 4 de fevereiro corrente, várias questões relacionadas com o “Quadrilátero Urbano para a Competitividade, Inovação e Internacionalização”, de que fazem parte os Municípios de Barcelos, Braga, Guimarães e Vila Nova de Famalicão, a Associação de Municípios de Fins Específicos Quadrilátero Urbano rejeita, de forma frontal e veemente, o enquadramento e conteúdo da notícia que foi editada e apresentada ao público leitor.

Declinamos quaisquer responsabilidades nos conteúdos e na forma da notícia editada e, em abono da verdade, afirmamos que este projeto e todos os seus intervenientes, sempre se pautaram por uma postura de cooperação regional, conduta de lealdade e de sujeição exclusiva ao interesse das respetivas populações.

A Associação de Municípios Quadrilátero Urbano é totalmente alheia aos princípios editoriais adotados pelo Jornal de Notícias na notícia em causa, reclamando dos responsáveis a necessária assunção dos erros cometidos.

Quadrilátero, 06/02/2013

O Secretário Executivo,

Alberto Peixoto

https://www.facebook.com/quadrilaterourbano/posts/449222235151452

O JN a dar notícias do Minho...
Imagem
karlussantus
Administrador
 
Mensagens: 3632
Registado: quarta fev 20, 2008 6:41 am
Localização: Braga

Re: Quadrilátero Urbano

Mensagempor Meireles88 » sexta fev 15, 2013 9:02 pm

Diário do Minho Escreveu:Mesquita Machado espera que Guimarães «repense» saída do Quadrilátero

O presidente da Câmara de Braga manifestou, ontem, «tristeza» pelo anúncio da saída de Guimarães da associação de municípios Quadrilátero Urbano, que agrega os municípios de Braga, Guimarães, Famalicão e Barcelos. «Recebi a notícia com muita tristeza, pelo que espero que a Câmara de Guimarães repense, porque Guimarães é extremamente importante para que o Quadrilátero prossiga nas suas tarefas e objetivos», apelou Mesquita Machado, depois de o edil vimaranense António Magalhães ter manifestado intenção de formalizar a saída na próxima reunião do executivo.

@Diário do Minho

Correio do Minho Escreveu:José Manuel Fernandes: “É preciso construir projectos comuns”

“É preciso derrubar muros entre concelhos, comunidades intermunicipais e outras entidades locais, para concretizar um desenvolvimento sólido e sustentável do Minho e da região Norte”. O desafio foi lançado pelo eurodeputado José Manuel Fernandes no âmbito da conferência ‘Nanovalor: Políticas Públicas, Transferência de Tecnologia e Investimentos em Nanotecnologia’, que teve lugar no Centro de Congressos da Alfândega do Porto.
“Questiúnculas políticas prováveis em ano de eleições autárquicas não podem destruir o essencial, que é o desenvolvimento da região”, alertou José Manuel Fernandes, lamentando o recente conflito do Quadrilátero Urbano minhoto que integra Barcelos, Braga, Famalicão e Guimarães. O eurodeputado sublinhou que, “por causa de questões menores, arranjam-se conflitos sem sentido e acabam- -se com projectos e programas de grande importância e para os cidadãos, as regiões e os municípios. Temos de perceber que se o concelho vizinho estiver mal, o nosso não ganha nada com isso, bem pelo contrário”.
Falando sobre ‘A importância dos próximos fundos europeus para a garantia da coesão, desenvolvimento regional e criação de emprego’, José Manuel Fernandes sublinhou que “estamos num momento decisivo para a região, em que é preciso criar parcerias e unir esforços para estratégias integradas e sustentáveis de crescimento e desenvolvimento”.
“Quando a União Europeia se prepara para abrir um novo quadro financeiro e definir as verbas dos fundos comunitários para o país, é extremamente importante definir estratégias e projectos para o desenvolvimento da região”, desafiou.
Nesse sentido, o eurodeputado frisou que “é urgente e absolutamente fundamental derrubar muros e barreiras, para trabalharmos em conjunto, sabermos o que queremos para o futuro e utilizarmos da melhor forma os recursos e os fundos comunitários em projectos comuns, para rentabilizar investimentos e acrescentar valor à região”. Esta prioridade ganha ainda mais importância - explicou - porque o dinheiro é escasso e estamos numa das regiões mais pobres da União Europeia.

Solidariedade concreta

O Norte é a região mais pobre do país e a 37.ª mais pobre da UE. A situação leva o eurode- putado a reclamar uma atitude de “solidariedade concreta” dentro de Portugal. Solidariedade que o eurodeputado considera “extremamente importante” para superar as dificuldades dos tempos actuais e para assegurar os recursos financeiros suficientes para concretizar a estratégia Europa 2020.
Na conferência interveio o vice-presidente da CCDR-Norte, Carlos Neves, para falar da “importância dos próximos fundos europeus para a garantia da coe- são, desenvolvimento regional e criação de emprego”, defendendo a utilidade de um amplo debate aberto à sociedade civil.
Concretizando exemplos práticos de aplicação da nanotecnologia no mercado, o pró-reitor da Universidade do Minho, Vasco Teixeira, explicou o projecto NanoValor e os desafios para os próximos programas de financiamento regionais e europeus para ‘nanotech’, sendo secundado pelo director-geral do Instituto Ibérico de Nanotecnologia, José Rivas, que apresentou o INL e o seu equipamento de vanguarda.

@Correio do Minho
http://www.mariomeireles.net

www.aasdsv.com -> Associação dos Amigos de São Domingos/São Vítor
Avatar do Utilizador
Meireles88
Administrador
 
Mensagens: 3099
Registado: quarta set 10, 2008 12:10 am

Re: Quadrilátero Urbano

Mensagempor Meireles88 » terça fev 26, 2013 9:31 am

Antena Minho Escreveu:
Possível saída do Município Guimarães da AQU

As câmaras que compõem a Associação Quadrilátero Urbano (Braga, Barcelos, Guimarães e Famalicão) debatem esta terça-feira o abandono por parte do município de Guimarães.

A decisão foi tomada na última reunião
do executivo municipal vimaranense realizada quinta feira, com o argumento de que em cinco anos, o Quadrilátero Urbano executou apenas 7% do seu programa estratégico, que devia garantir
um investimento de 16 milhões de euros para a região.

Há cerca de duas semanas, o autarca vimaranense, António Magalhães, ter-se-á referido a um alegado aproveitamento político da associação.

Armindo Costa, presidente da câmara de Vila Nova de Famalicão confirmou a realização do encontro e referiu que o município de Guimarães alegou razões económicas para saír

@Antena Minho
http://www.mariomeireles.net

www.aasdsv.com -> Associação dos Amigos de São Domingos/São Vítor
Avatar do Utilizador
Meireles88
Administrador
 
Mensagens: 3099
Registado: quarta set 10, 2008 12:10 am

Re: Quadrilátero Urbano

Mensagempor Duarte » sexta mar 01, 2013 2:42 pm

Afinal parece que Guimarães sempre vai continuar :)
|Days of War|
Avatar do Utilizador
Duarte
Administrador
 
Mensagens: 5087
Registado: quinta mai 21, 2009 9:51 pm
Localização: Braga

Re: Quadrilátero Urbano

Mensagempor Meireles88 » sexta mar 01, 2013 6:40 pm

Duarte Escreveu:Afinal parece que Guimarães sempre vai continuar :)


Yeahhhhh! Ainda bem :D
http://www.mariomeireles.net

www.aasdsv.com -> Associação dos Amigos de São Domingos/São Vítor
Avatar do Utilizador
Meireles88
Administrador
 
Mensagens: 3099
Registado: quarta set 10, 2008 12:10 am

Re: Quadrilátero Urbano

Mensagempor El Salvador » domingo ago 31, 2014 4:30 pm

Afinal de contas para que serve mesmo esta treta.
O Quadrilatero foi uma ideia de Mesquita Machado e tinha, no essecial, o proposito de criando um territorio coeso no baixo minho combater ou esbater a influencia dominante do Grande Porto.
So que ele, principal interessado considerando que Braga devia ser o motor do mesmo, foi o primeiro a nao fazer mais nada pelo dito quadrilatero.
Anda por ai um documento de estrategia do quadrilatero onde a dado ponto se afirma que o reforco dos eixos Guimaraes-Vizela-Fafe e Famalicao-Trofa-Santo Tirso e uma ameaca para o mesmo porque descentra Braga e a coesao pretendida.
Acho que a morte do Quadrilatero comecou logo no modo como se partiu o Distrito e Braga ficou numa NUT ridicula contra a forca industrial do Vale do Ave que engloba Concelhos umbilicalmente ligados a Braga - Povoa e Vieira do Minho - e se estende por Concelhos do Distrito do Porto com a mesma matriz economica.

Quem ler com atencao o mapa judiciario verifica o seguinte,

Braga, a maior economia da regiao, fica dependente de Famalicao nas seccoes de execucoes e comercio sendo as outras localizadas em Guimaraes. Ou seja, Vale do Ave duas Seccoes de Comercio e Cavado com Braga e Barcelos zero.
Na altura os advogados de Braga protestaram e solicitaram uma audiencia ao presidente da Camara. Se aconteceu alguma coisa nao foi noticia. Entretanto os advogados de Barcelos e Esposende que nao confiam em Braga dirigiram o protesto directamente a Ministra.
No mesmo documento constata-se que a influencia da relacao de Guimaraes se alargou a todo o Norte excepto o Porto. So este tribunal tem mais juizes que a comarca de Braga toda. Depois ha uma universidade dita do minho que so investe no Ave. Tem um edificio emblematico a apodrecer no centro de Braga mas nao preve nada para o ocupar no seu plano de estrategia ate 2020. Grosso modo nao preve nada que se entenda para Braga ate 2020.
Portanto o quadrilatero e cada vez mais o Ave e o resto com Braga como cidade vulgar incapaz de liderar o que quer que seja.

Barcelos sera naturalmente a primeira cidade a dar o salto e tem bons motivos para isso.

O que disse o Doutor Ricardo Rio sobre isto
Variante de Vila Verde
Variante a N14
Fecho da EB1 de Vilaca com mais de 21 alunos.
Reforma Judiciaria
Universidade do Minho e a sua ausencia de politica para o polo de Braga e campus de Gualtar
Barcelos - NUT do Cavado - fora da ligacao a Vigo

O mesmo que teria dito Mesquita Machado. NADA
E politica e ele pelos vistos nisso nao se mete.
El Salvador
Arcebispo
 
Mensagens: 1426
Registado: quarta fev 20, 2008 5:17 pm

AnteriorPróximo

Voltar para Sociedade e Politica

Quem está ligado:

Utilizadores a ver este Fórum: Nenhum utilizador registado e 2 visitantes