Bracarae - O fórum de Braga! • Ver Tópico - Museu Nogueira da Silva

Museu Nogueira da Silva  

Espaços urbanos, ruas, praças, jardins, parques, igrejas, monumentos, museus...

Museu Nogueira da Silva

Mensagempor karlussantus » segunda fev 22, 2010 1:40 am

Museu Nogueira da Silva

História do Museu
O Museu Nogueira da Silva deve a sua fundação ao legado, feito em Setembro de 1975, a favor da Universidade do Minho pelo Senhor António Augusto Nogueira da Silva. Originário de uma família bracarense, desenvolveu uma actividade filantrópica que levou o Estado e a Igreja a distingui-lo com várias ordens honoríficas. A dimensão do edifício da autoria do Arquitecto Rodrigues Lima, o jardim e a situação no centro da cidade, tornaram possível a disponibilização de espaços para actividades culturais complementares ao Museu como a Galeria da Universidade onde se realizam exposições temporárias; auditórios para conferências e concertos; a Fototeca onde se conservam vários arquivos fotográficos.

Site oficial
http://www.mns.uminho.pt/

CALENDÁRIO DE EVENTOS
conferências
concertos
programas filme e media
eventos especiais
exposições temporárias
exposição permanente


Imagens

Edifício
Imagem

Imagem



Jardim do Museu e Elementos decorativos

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem



Interior do Museu

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem









Colecções do Museu


Pintura
A colecção de pintura do Museu é essencialmente constituída por dois núcleos, um de pintura estrangeira dos séculos XVI a XVIII e um de pintura portuguesa com obras de temática exclusivamente religiosa tão dominante na pintura dos séculos XVI, XVII e XVIII.
-Tríptico da oficina de Dirck de Quade van Ravesteyn (1565/70-depois de 1619), Virgem com o Menino e S. João Batista (abas: S. Miguel e S. Rafael), cerca de 1600, óleo sobre cobre.
-Miss Jane Nisbet, atribuído a Sir Henry Raeburn (Edimburgo, 1756-1823), cerca de 1812, óleo sobre tela, 76 x 64 cm.
-Última Ceia, de André Gonçalves (1685-1762), 2º quartel do séc. XVIII.
Imagem
-Assunção da Virgem, Pedro Alexandrino de Carvalho (1730 - 1810), 2ª metade do séc. XVIII.


Mobiliário
Embora frequente no séc. XIX em Portugal, a cópia de móveis tornou-se uma prática mais corrente com o aumento do nível de vida e a "democratização" do gosto por um certo aparato. Apesar da utilização de cópias na sua residência, o Senhor Nogueira da Silva adquiriu alguns móveis de qualidade.
-"Cassone Florentino" com pintura do séc. XV e remontado no séc. XVI, madeira pintada e dourada. A tábua da frente conta a história de Sansão e Dalila. Nas duas partes laterais, jovens mulheres tocam instrumentos musicais.
-Contador Indo-Português do séc. XVII, com base, fabricado em teca e embutidos de marfim.
-Armário louceiro, móvel português do séc. XVII, feito de sucupira e jargelim, com puxadores, espelhos e dobradiças de ferro.
-Mesa de encostar de pau-santo estilo D. José, 2ª. metade do séc. XVIII.


Ourivesaria
O conjunto de pratas Nogueira da Silva é muito rico em arte sacra, seguindo o gosto dominante dos coleccionadores portugueses. Há bastantes objectos fabricados no Porto e Lisboa incluindo as raras serpentinas do início do séc. XIX ou peças da famosa Joalharia Leitão. As peças marcadas em Braga são motivo de notável orgulho deste Museu.
-Par de excepcionais bustos relicários. Espanha 1º. terço do séc. XVIII. 84x34 cm
-Bule para chá ao gosto Bierdermeier. Berlim cerca de 1830. Remarcada posteriormente em Portugal.25x28 cm
-Excepcional tinteiro que pertenceu aos Arcebispos Primazes. Executado aproximadamente em 1760 contendo marcas do Porto.27X29 cm. (Depositado pelo Arquivo Distrital de Braga)
-Par de molheiras, Ourivesaria Leitão 1940. 8X17,5 cm


Porcelana
O gosto pelas coisas orientais pode ver-se não apenas no conjunto de louça encomendada da China, nos "blanc de Chine" do seu gabinete, ou no pote da dinastia Ming, mas também nos marfins e em algum mobiliário indo-português disperso pela casa.
As louças da China, como outros produtos preciosos, embora chegassem à Europa pelas diversas rotas terrestres que sempre a ligaram à Ásia, é com a descoberta do caminho marítimo para a Índia pelos Portugueses que são exportadas em quantidades significativas para a Cristandade.
-Cesta fenestrada de porcelana da China de encomenda, da época Qianlong c.1770 que fez parte de um serviço do Morgado de Beire - José Pamplona C. Rangel Baldaia de Tovar, notável pelo erro heráldico patente no uso da Coroa Real em vez do Coronel de Nobreza.
-Prato de porcelana da China de encomenda da época Qianlong, 1776, do serviço vulgarmente conhecido por serviço dos meninos de Palhavã, embora não se lhes possa atribuir a posse do mesmo. Feito de caolino Português enviado para a China.
-Dois pratos grandes de porcelana da China de encomenda, família rosa, de grandes recortes, com riquíssima decoração "Young-Tcheng". Período Qianlong.
-Chávena e pires de porcelana da China de encomenda sobre molde de Meissen.


Faiança
O conjunto de faianças do Museu Nogueira da Silva não tem a importância nem a extensão do acervo de "louça encomendada de porcelana da China" existente, mas há indiscutivelmente peças notáveis.
-Prato hispano-árabe, séc. XV-XVI.
-Manga de farmácia do séc. XVIII com as armas dos Dominicanos feita em Prado, Braga.
Imagem
-Prato de Aranhões, de faiança portuguesa do séc. XVII.
-Painel de azulejos de Willem van der Kloët, 1707


Vidros
A colecção de vidros do Museu tem fundamentalmente peças barrocas e neoclássicas do início do séc. XVIII ao início do séc. XIX e outras com influências românticas e revivalistas. Para além dos vidros incolores, pintados a esmalte, a ouro e gravados a roda ou a diamante, predominam os vidros coalhados.
-Par de jarras de vidro coalhado, séc. XVIII, com motivos religiosos, provável fabrico da Boémia.
-Par de pequenas jarras de vidro coalhado da Real Fábrica da Granja, da 2.ª metade do séc. XVIII.
-Copos de vidro opalino com figuras femininas, séc. XVIII.
-Jarra modelo “Albarrada”, meados do séc. XVIII.


Escultura
Além das esculturas de Jorge Barradas, notável escultor e ceramista contemporâneo bem representado na casa e no jardim, o Museu possui uma importante colecção de marfins. Para além do inquestionável prazer estético proporcionado, os marfins recordam-nos a extraordinária capacidade dos povos hispânicos para a miscigenação cultural de que algumas das presentes imagens são testemunho.
-Placa de marfim da Virgem com o Menino, trabalho Indo-Português de influência Mogol, meados do séc. XVII (12,7x17cm).
-Sagrada Família Hispano Filipina do séc. XVII (alt.S.José-24cm)
-Netzuke de marfim do séc. XVIII atribuído a Tomatade, famoso entalhador de marfins (1,8x4,4cm).
-Busto de mulher de cerâmica, Jorge Barradas, 1960.


Investigação
Estudos já realizados sobre as colecções:
-Azulejos – José Meco e Jan Daniël van Dam
-Faiança, porcelana, mobiliário, pratas – César Valença
-Faiança, porcelana – Rafael Calado e Conor Mahony (Sotheby’s)
-Pintura estrangeira – Luís de Moura Sobral e Thomas DaCosta Kaufmann
-Pintura portuguesa – José Alberto Gomes Machado
-Pratas – Manuel Rosas
-Tecidos – Clara Vaz Pinto
-Vários objectos (mobiliário, marfins…) – Maria Helena Mendes Pinto
-Vidros – Jorge Custódio e Carlos Barros
-Investigação-acção – Projecto Olhar, ouvir e sentir o Museu em colaboração com o IEC e outros museus da região, no âmbito do projecto MEC
-Investigação-acção – A Mediação do olhar, estratégias de apreciação artística no Museu Nogueira da Silva no âmbito do Mestrado de Comunicação Visual e Expressão Plástica no Instituto de Estudos da Criança/UM – Maria Helena Trindade

Está prevista a peritagem dos objectos orientais por Maria de Trindade Mexia Alves.

Fonte da informação anterior
http://www.mns.uminho.pt/
Imagem
karlussantus
Administrador
 
Mensagens: 3632
Registado: quarta fev 20, 2008 6:41 am
Localização: Braga

Mensagempor Mr Strangelet » segunda fev 22, 2010 2:13 am

Que falha grosseira a minha!!! :shock:

Desconhecia que o jardim do MNS era de tamanha beleza!!!
Só mais um espaço maravilhoso da nossas cidade completamente fora de qualquer roteiro, e que a maioria desconhece...Aqueles azulejos :shock:
E aqueles pormenores de jardim romano são fantásticos!!
Mr Strangelet
Cardeal
 
Mensagens: 5367
Registado: segunda fev 18, 2008 7:18 pm
Localização: Minho

Mensagempor 22vasco22 » segunda fev 22, 2010 2:36 am

bem que belo jardim nao fazia ideia mesmo, nunca tinha ouvido falar tenho que la dar um salto
Imagem
22vasco22
Arcebispo
 
Mensagens: 668
Registado: quarta mar 04, 2009 7:30 pm

Mensagempor asterisco » segunda fev 22, 2010 2:30 pm

Grande trabalho Karlussantos!
Avatar do Utilizador
asterisco
Cardeal
 
Mensagens: 2203
Registado: quarta mar 11, 2009 10:28 pm
Localização: Braga

Re: Museu Nogueira da Silva

Mensagempor Miguel » segunda fev 22, 2010 3:38 pm

É um Museu bastante interessante, ao qual já tive o prazer de visitar. Mas penso que é pouco conhecido de nós bracarenses
Miguel
Arcebispo
 
Mensagens: 470
Registado: quarta jan 07, 2009 12:30 am
Localização: Lagoa, São Miguel Açores

Mensagempor jcmarques » segunda fev 22, 2010 4:07 pm

e é mesmo ali no centro da cidade.. é pena que pouca gente sabe disso.
Imagem
Imagem
Avatar do Utilizador
jcmarques
Cardeal
 
Mensagens: 2463
Registado: terça abr 22, 2008 8:48 am
Localização: Braga

Re:

Mensagempor karlussantus » quarta dez 21, 2011 3:28 pm

jcmarques Escreveu:e é mesmo ali no centro da cidade.. é pena que pouca gente sabe disso.
Miguel Escreveu:É um Museu bastante interessante, ao qual já tive o prazer de visitar. Mas penso que é pouco conhecido de nós bracarenses
22vasco22 Escreveu:bem que belo jardim nao fazia ideia mesmo, nunca tinha ouvido falar tenho que la dar um salto
Mr Strangelet Escreveu:Que falha grosseira a minha!!! :shock:

Desconhecia que o jardim do MNS era de tamanha beleza!!!
Só mais um espaço maravilhoso da nossas cidade completamente fora de qualquer roteiro, e que a maioria desconhece...Aqueles azulejos :shock:
E aqueles pormenores de jardim romano são fantásticos!!



Ano e meio depois!!

Imagem

No âmbito de uma reformulação interna, o Museu Nogueira da Silva está a executar o projecto "Novos Percursos", que visará uma maior abertura e fruição dos jardins do museu.

Juntamente com esta acção, o museu dedicará um espaço para criar o centro Maria Ondina, em memória da escritora bracarense.

Estes Novos Percursos prometem atrair mais gente ao Museu Nogueira da Silva e convida a fruirem do seu jardim, um dos espaço mais belos e requintados da cidade de Braga.
Para quem ainda não conhece, aconselhamos a visita (só depois do dia 27 de Dezembro - até lá o museu está fechado) porque, de certeza, vai apreciar o passeio e gostar de conhecer aquele pequeno paraíso, escondido na cidade.

http://jovemcoop.blogspot.com/2011/12/m ... ursos.html
Imagem
karlussantus
Administrador
 
Mensagens: 3632
Registado: quarta fev 20, 2008 6:41 am
Localização: Braga

Re: Museu Nogueira da Silva

Mensagempor El Salvador » quarta dez 21, 2011 3:37 pm

Há décadas que ouvia dizer que morava ali fora da vista um dos mais bonitos jardins de Braga. Não fazia ideia do mobiliário que possui. Ainda bem que vai abrir ao público e homenagear uma bracarense pouco acarinhada em vida como é costume. Boas Notícias!
El Salvador
Arcebispo
 
Mensagens: 1426
Registado: quarta fev 20, 2008 5:17 pm

Re: Museu Nogueira da Silva

Mensagempor Mr Strangelet » quarta dez 28, 2011 4:50 pm

Espectacular. Este jardim merece definitivamente ser apresentado a todos os bracarenses e entrar no roteito turístico de Braga! :D
Mr Strangelet
Cardeal
 
Mensagens: 5367
Registado: segunda fev 18, 2008 7:18 pm
Localização: Minho

Re: Museu Nogueira da Silva

Mensagempor Duarte » quarta jan 30, 2013 2:04 am

|Days of War|
Avatar do Utilizador
Duarte
Administrador
 
Mensagens: 5087
Registado: quinta mai 21, 2009 9:51 pm
Localização: Braga


Voltar para Conhecer a Cidade

Quem está ligado:

Utilizador a ver este Fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante

cron