Bracarae - O fórum de Braga! • Ver Tópico - Casa da Orge - Património Destruído

Casa da Orge - Património Destruído  

Espaços urbanos, ruas, praças, jardins, parques, igrejas, monumentos, museus...

Casa da Orge - Património Destruído

Mensagempor karlussantus » quarta dez 21, 2011 4:41 pm

CASA DA ORGE
Imagem
Carregar para ampliar


Situada em Maximinos, é um palacete todo murado, com uma frente majestosa, do século XVIII. Foi construído em 1735, cujo portão de entrada nos oferecia uma bonita roseta talhada em pedra.
Recentemente, foi tentatada a classificação deste edifício setencentista - a Casa da Orge - de indiscutível valor patrimonial, embora não figure como tal no cadastro mandado fazer pela Câmara.
Ultimamente o IPPAR, em 15 de Maio de 2003, tomou a decisão de considerar a viabilidade de "classificação da Casa da Orge" (Processo nº03/03/24(001)CLS/2002), na Freguesia de Maximinos à saída da estrada para Barcelos, por esta casa setecentista, "merecendo protecção específica, se inscreveria na categoria de Imóvel de Interesse Municipal".
Mesmo salvaguardada por medidas cautelares, mesmo em pleno século XXI, onde se afirmam as elevadas responsabilidades políticas do nosso tempo em matéria de cultura, mesmo assim foi demolida em 2007, para dar lugar a outro edifício sem história, sem arte, sem autor e sem futuro.
http://historiaporumcanudo.blogspot.com/2010/01/casas-e-palacetes-de-braga.html


Cronologia
Séc. 18 - Construção da casa; 1735 - data existente na fachada principal; 1999 - a Câmara Municipal de Braga emite licença de construção no local da casa, que estava em avançado estado de degradação; 2002, Junho - a Aspa solicita ao IPPAR a classificação da casa, que por sua vez remete para a câmara com a recomendação de protecção na categoria de imóvel de interesse municipal; 2007, Março - foi autorizada a demolição da casa para dar lugar a um prédio de oito pisos; a casa já havia sido objecto de um proposta de compra da paróquia de Maximinos, que se opõe à sua demolição, mas nunca obteve resposta do seu proprietário; a Câmara Municipal propôs que a fachada principal e o portal fossem deslocados e reconstruídos no Largo Peão da Meia-Laranja, junto à Igreja de Maximinos.

http://www.monumentos.pt/Site/APP_Pages ... x?id=17158


Classificação da Casa da Orge na mão da Câmara Municipal

A Câmara Municipal de Braga tem em suas mãos desde meados de Julho o processo de classificação da Casa da Orge, em situada à saída da estrada para Barcelos, a seguir aos Correios de Maximinos, como Imóvel de Interesse Municipal. A proposta foi remetida à autarquia pelo Instituto Português do Património Arquitectónico, cujo Conselho Consultivo considera que o imóvel em causa merece «protecção específica», sacudindo assim para o executivo de Mesquita Machado a responsabilidade de decidir entre a classificação e as eventuais indemnizações a pagar por um espaço que já tem licença de construção.

http://www.diariodominho.pt/imprimir/3484

Cinco anos para proteger o património, de 2002 a 2007... nada se fez.


...

Perante estes factos, as Associações cívicas de Braga, "Olho Vivo" e ASPA, tomaram a iniciativa de requerer à Delegação Norte do IPPAR um pedido fundamentado de abertura de um processo urgente de classificação da Casa da Orge, enquanto valor patrimonial. Coincidência ou não, no mesmo dia em que foi enviado deflagrou o primeiro incêndio na casa!

A Casa da Orge é um exemplar de uma casa senhorial urbana, de estrutura matricial supostamente seiscentista, que beneficiou de avultados melhoramentos na primeira metade do século XVIII, conforme atesta a inscrição do frontão da entrada principal que exibe a data de 1735. Trata-se de uma construção que afecta uma área edificada superior a 400mts quadrados dividida por dois pisos, beneficiando de um terreiro frontal gradeado que acentua a majestade da fachada.
Tal como nos casos citados o muro fronteiro é ameado estabelecendo um pátio interior de onde parte uma magnifica escadaria em cantaria, adornada por uma voluta em granito ricamente trabalhada.

...

http://www.aspa.pt/entreaspas/ea20020727.htm

Coniventes as autoridades permitiram para gozo dos autores do incêndio, que o património fosse assim destruído.

Imagem Imagem Imagem


O troféu da destruição deste solar está exibido em frente ao prédio construído pelo privado...
Imagem


O Património não se inventa, protege-se e valoriza-se.
Já a construção de edifícios residenciais sem qualquer valor patrimonial podem ser planeados não colidindo com o património existente, a postura da CMB ao longo dos últimos anos tem destruído valioso património da nossa cidade.
Imagem
karlussantus
Administrador
 
Mensagens: 3621
Registado: quarta fev 20, 2008 6:41 am
Localização: Braga

Re: Casa da Orge - Património Destruído

Mensagempor Mr Strangelet » quarta dez 28, 2011 4:42 pm

Não é perto do local aonde puseram esta fachada que já existe outra?

Se montam estas fachadas, ao menos deviam mantê-las a elas e à envolvente como deve de ser, em vez de deixarem isto entregar-se ao vandalismo.
Mr Strangelet
Cardeal
 
Mensagens: 5367
Registado: segunda fev 18, 2008 7:18 pm
Localização: Minho

Re: Casa da Orge - Património Destruído

Mensagempor Meireles88 » sexta Oct 26, 2012 12:39 am

Andam a arranjar o jardim onde está/estava essa fachada.
http://www.mariomeireles.net

www.aasdsv.com -> Associação dos Amigos de São Domingos/São Vítor
Avatar do Utilizador
Meireles88
Administrador
 
Mensagens: 3098
Registado: quarta set 10, 2008 12:10 am

Re: Casa da Orge - Património Destruído

Mensagempor karlussantus » sexta Oct 26, 2012 1:16 am

Meireles88 Escreveu:Andam a arranjar o jardim onde está/estava essa fachada.


Braga já podia fazer uma aldeia de Solares destruídos... E podem ter a certeza que essa aldeia com essas grandes casas recosntruídas, gerava muito mais rendimento para o município do que o custo da sua reconstrução.
Imagem
karlussantus
Administrador
 
Mensagens: 3621
Registado: quarta fev 20, 2008 6:41 am
Localização: Braga


Voltar para Conhecer a Cidade

Quem está ligado:

Utilizador a ver este Fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante

cron